Traduções, Artigos, Entrevistas

Posts com tag “Chris Redfield

Uma Dose de Novas Informações Sobre Resident Evil 6!

Tradução do post feito hoje, dia 15/02/2012, no blog da Capcom Europe.

Houve muita especulação sobre Resident Evil 6 desde o trailer de lançamento e hoje nós iremos esclarecer algumas coisas e possivelmente responder algumas das perguntas que você tem sobre o mais recente título na série de survival horror mais épica de todos os tempos.

O ano é 2013, e Chris Redfield continua sua luta contra o bioterrorismo como líder da BSAA. Ele passou por um trauma pessoal seis meses atrás mas a despeito disso ele se reuniu à seus colegas da BSAA na China para enfrentar um grande ataque bioterrorista na cidade costeira de Lanshiang.

Teme-se que o recente surto esteja ligado a um incidente na zona de conflito no Leste da Europa cerca de seis meses atrás no qual surgiu pela primeira vez uma nova ameaça bio-orgânica chamada J’avo. Batizado pela BSAA com a palavra sérvia para “demônio”, o J’avo ainda exibe certos elementos humanos – tais como a habilidade de compreender a fala, trabalharem juntos como um grupo e usar armas – mas eles também são incrivelmente agressivos e um número de suas ações regrediu ao puro instinto.
(mais…)

Anúncios

Novos Detalhes e Imagens de Resident Evil 6

Tradução do post feito por Brelston hoje, dia 15/02/2012, em seu blog na Capcom-Unity.

Embora ainda seja muito cedo para revelar tudo o que RE6 tem a oferecer, hoje nós podemos discutir novos detalhes que cercam os personagens e a história, e ainda compartilhar algumas novas imagens que recaptulem o trailer de lançamento.

Nós já sabemos que Chris Redfield vai para a China em algum ponto nesse surto global de BOW, mas onde exatamente na China ele está? Será em uma cidade costeira ficcional chamada Lanshiang,  a qual se juntará às fileiras de Raccoon City e Twin Oaks como locais dominados por horríveis monstros. Quanto ao período de tempo, nós podemos confirmar que Resident Evil 6 acontece em 2013, colocando-o poucos anos depois de Resident Evil 5.

Falando de BOWs, aqui está uma lista de alguns dos inimigos que você irá enfrentar:
(mais…)


Entrevista com Yoshiaki Hirabayashi sobre Resident Evil 6 (IGN, 2012)

IGN: Resident Evil 6 tem sido desenvolvido secretamente por vários anos, mas eu queria voltar ao início do projeto. Quando vocês refletiram sobre a franquia, quais foram seus objetivos para RE6?

Hirabayashi: Quando nós iniciamos o desenvolvimento de Resident Evil 6, o conceito que nós tínhamos em mente era entregar o “entretenimento de horror supremo”.  Nós pensamos que RE6 deveria ser tanto um título carro-chefe do gênero de horror, quanto uma experiência que os jogadores deveriam ter e nós sentimos que o conceito que nós obtivemos trazia esses dois pontos. Durante o curso do desenvolvimento as raízes de horror da série foi uma parte constante e extremamente presente em nossa mente, enquanto ao mesmo tempo nós estávamos nos esforçando para criar a experiência de entretenimento suprema.

IGN:  Fãs de Resident Evil tendem a se focar no tom de cada jogo, seja ele focado mais na ação, mais no horror, ou mais na sobrevivência. O trailer parece sugerir que vocês estão tentando fazer todas essas coisas. Você pode discutir sua filosofia a respeito disso? Vocês estão tentando balancear todas as três idéias?

Hirabayashi: Com o trailer de anúncio, nós mostramos a todos um vislumbre do conceito do jogo que nós esperamos que atinja todos aqueles que o viram. Com o “entretenimento de horror supremo” em mente, nós esperamos dar a todos os fãs um raro equilíbrio de todas as coisas que as pessoas amam na série. Então, é claro que nós estamos nos focando no horror e nos aspectos de gameplay em RE6.

É claro que nós teremos o tipo de experiência de horror onde você terá medo do que está depois da esquina, ou do que está atrás da próxima porta, mas nós também pensamos que existem muitos outros tipos de horror além desses. As pessoas tem medo de coisas diferentes, e com RE6 nós queremos dar uma multidão de experiências de horror diferentes para todos. Isso serve para os aspectos de gameplay também. Há pessoas que gostam dos elementos de ação da série RE, enquanto outros gostam da sobrevivência ou dos aspectos de aventura. Nós realmente queremos equilibrar todas essas coisas nesse jogo para poder dar uma experiência de gameplay completa para os fãs da série e para aqueles que podem não ter jogado um RE anteriormente.
(mais…)


Claire Redfield

Claire Redfield (Resident Evil 2)

Dados Pessoais

Idade: 19 anos
Tipo sanguíneo: O
Altura: 1,69 m
Peso: 52,4 kg

Uma estudante universitária ativa que ama motocicletas mais do que qualquer outra coisa, Claire é a irmã mais nova de Chris Redfield e tem bastante orgulho do trabalho dele como membro do S.T.A.R.S. Ela tem uma personalidade forte, e mesmo sendo uma civil, ela pode usar de tudo, de uma faca de combate a um lança-mísseis. Quando foi procurar por Chris, ela usava uma faca em uma bainha em seu peito e carregava uma pistola. Suas habilidades de combate com uma faca e seus tiros altamente precisos são prova de que ela prestou bastante atenção nas lições de seu irmão mais velho. Além disso, sua destreza com as mãos está em par com a de Jill Valentine, e ela é uma especialista no arrombamento de trancas.

Depois que Chris foi para a Europa, ela ficou preocupada com o bem-estar de seu irmão e foi para Raccoon City investigar. Quando ela chegou, a cidade já estava destruída pelo surto do T-Vírus.
Logo, ela se viu sendo atacada por hordas de zumbis. Ela foi salva por Leon S. Kennedy, que na época era um recruta no Departamento de Polícia de Raccoon City. Pouco depois de se encontrarem, seu caminho foi bloqueado quando um caminhão tanque descontrolado explodiu.

Claire vagou pela cidade que tinha se transformado em um cenário do Inferno. Enquanto lutava para sobreviver, ela encontrou uma menina chamada Sherry Birkin e ficou determinada a escapar com ela. Então, ela identificou o plano secreto do G-vírus da Umbrella. Finalmente, cooperando com Leon, ela conseguiu escapar de Raccoon City. Mas esse não foi o fim para ela. Depois de se separar de Leon, ela continuou sua busca por Chris. Quando ela ouviu que Chris tinha penetrado no centro da organização da Umbrella, ela foi imediatamente para a Europa.

Usando um colete estampado com o símbolo de uma Valquíria, Claire se infiltrou em um laboratório de pesquisa em Paris. Mas apesar dela ter agido como uma profissional, ela logo foi descoberta e capturada pela Umbrella. Nesse ponto, Claire conhecia todos os segredos da Umbrella, então ela foi aprisionada na Ilha Rockfort. Porém, pouco depois de sua prisão, forças desconhecidas atacaram a ilha e Claire teve a chance de escapar de sua cela. Ela e Steve Burnside, a quem ela tinha encontrado na prisão, iniciaram sua fuga da ilha.
Então, depois de enviar um e-mail para Leon, ela se reuniu com seu querido irmão, Chris.

  • Claire ama tanto motocicletas que ela tem duas motos enormes. Uma das motos aparece na abertura. A outra moto pode ser vista na sua tela de ranking.
  • Em “RE:CV”, Claire veste uma roupa que facilita sua mobilidade, consistindo em um colete vermelho e uma calça jeans reta. Ela é muito atraente com seu estilo de roupa selvagem de motoqueira. A propósito, o colete que ela usou em “RE 2” ainda está em posse de Sherry.
  • Tanto o colete que Claire usou em “RE: 2” quanto o que ela usou em “RE: CV” tinham um desenho bastante ousado em sua parte de trás. O colete de “RE 2” tinha um desenho de um anjo dizendo “Feito no Céu”, que também pode ser visto na roupa secreta de Chris em “RE”. O colete em “RE: CV” mostra uma guerreira Valquíria e o slogan “Me Deixe Viver”.

Chris Redfield

Chris Redfield (Resident Evil 5)

Dados Pessoais

Idade: 35
Tipo sanguíneo: O
Altura: 1,85 m
Peso: 85 kg
Unidade atual: BSAA (Divisão Norte-americana)

Chris é um membro da divisão Norte-americana da BSAA (Aliança de Avaliação e Segurança contra o Bioterrorismo), uma organização anti-bioterror estabelecida pelo Consórcio Farmacêutico Global. Como um agente com nível 10 de autorização, ele tem permissão para participar das operações e investigações de nível mais alto da divisão. Ele foi um dos membros fundadores da BSAA, e trouxe sua percepção superior, riqueza de experiências e excelente habilidades de combate para a mesa como o ás na manga da organização.

Chris recebeu da divisão africana da BSAA a informação que uma venda de B.O.W. (armas bio-orgânicas) em larga-escala iria acontecer na Zona Autônoma de Kijuju. Ele se ofereceu para se unir à Equipe Alpha em sua missão de prender o cabeça da venda, Ricardo Irving. Não era apenas uma paixão pela total erradicação do vírus que o motivava, mas também um desejo de encontrar provas da localização de sua ex-parceira, Jill Valentine, que tinha sido declarada morta anos antes.

Ele construiu seu corpo em missões anteriores por causa de seu desejo de acertar as contas com Albert Wesker. A última vez que Chris o encontrou foi durante sua missão de infiltração na propriedade de Ozwell E. Spencer. Ele tinha sido impotente contra Wesker na época, e como resultado, aquela missão se tornou a última para Jill.

Chris foi piloto da Força Aérea dos E.U.A. no passado, onde sua firme convicção provou ser sua ruína: ele se aposentou depois de uma série de conflitos com seus superiores. Ele foi treinado no uso tanto de helicópteros quanto de aeronaves de asa fixa, e exibe uma alta proficiência no uso de armas de fogo pesadas. Essas habilidades resultaram nele sendo chamado para a unidade de forças especiais de elite de Raccoon City, S.T.A.R.S. (Serviço de Resgate e Táticas Especiais), onde ele se tornou membro da Equipe Alpha. Dentro do esquadrão de elite, ele assumiu a inestimável função de PM (Point Man).  A unidade foi levada ao fim, porém, quando foi traída por seu próprio líder: Albert Wesker.

Em 1998,  o infame incidente biológico – mais tarde conhecido como o “Incidente da Mansão” – se propagou no Laboratório de Pesquisas de Arklay, e Chris foi um dos poucos sobreviventes. Depois daquele incidente,  ele foi para a Europa sozinho tentar encontrar evidências que acabassem com a Umbrella, a companhia farmacêutica que havia causado o incidente e lucrado com o desenvolvimento de armas biológicas. Em Dezembro daquele ano, sua irmão Claire foi para Paris procurar por ele, onde ela foi capturada pela Umbrella. Quando Chris voou para a Ilha Rockfort para salvá-la, ele teve uma inesperada reunião com Albert Wesker, embora o negócio entre eles tenha permanecido irresoluto.

Cinco anos depois do Incidente da Mansão, Chris e Jill viajaram para a Rússia como parte da Unidade Regional Privada de Contenção de Perigos Biológicos. Sua missão era destruir um novo tipo de B.O.W. sendo desenvolvida pela divisão russa da Umbrella, codinome T-A.L.O.S. Como os fatos mostrariam, Wesker se infiltrou nas instalações ao mesmo tempo, mas Chris e Jill nunca estiveram cientes de sua presença.

A Umbrella fechou pouco depois, mas o uso de B.O.W. em incidentes de bioterror continuou a se espalhar pelo globo. Para destruir o último legado da Umbrella, Chris e Jill se uniram a recém-formada BSAA e se tornaram parte dos ilustres “Onze Originais”.