Traduções, Artigos, Entrevistas

Posts com tag “Brian Irons

Resposta Recuperada

(Recovered Response)

Meu Deus Tony – como se eu tivesse tempo para desperdiçar com esse tipo de merda.

Sim, eu gritei com aquela vadia mas honestamente, ela estava mexendo nas minhas coisas e aquilo era o mínimo que ela merecia. Ela tem sorte que eu não atirei nela, a empalhei e montei ela bem ali.

Mas é claro, esse tipo de coisa é desaprovada, não é? Sim, nós temos que seguir as ‘regras’ por que nós as estamos aplicando. Deus, essas regras fazem o fundo do meu estômago doer. O que estava errado com o velho modo de fazer as coisas, afinal? Naquele tempo, se alguém saísse da linha, você deixava ele saber disso, você entende o que eu digo?

E qual o problema – eu tenho algumas pinturas lindas. E talvez elas custem mais do que Carol verá em um ano. Mas diabos, o que eu faço com o meu dinheiro é problema meu. Eu eu trabalho duro por ele – e não apenas para o Departamento de Polícia de Raccoon, também. Eu sou um trabalhador, Tony, você sabe disso… e enquanto eu mantiver a cidade funcionando como um relógio, não importa o que mais eu esteja fazendo. Certo?

E ouça essas palavras, Tony, por que Raccoon é minha prioridade. Você pode ter certeza que o trabalho que eu estou fazendo é por Raccoon City, por que eu não vou deixar nada acontecer com ela. Essa é minha cidade, com minhas regras. Ela não é um anexo corporativo que pode ser comprado. Não importa o que eles pensem. Eles só podem me pressionar até certo ponto…


Resposta Oficial

(Official Response)

Aos Cuidados do Gerente, Divisão de Pessoal

Caro Tony,

É com grande remorso que eu me lembro dos eventos de dois dias atrás, da segunda-feira, 8 de Junho, e eu desejo me desculpar não apenas com Carole, minha secretária, mas também com os outros policiais em serviço naquele dia e para as autoridades estaduais que confiam em mim para cumprir meus deveres.

Eu não tenho desculpas para o meu comportamento, a não ser dizer que eu estou trabalhando duramente ultimamente para manter Raccoon City tão segura quanto ela possa ser para seus habitantes. Eu acredito que eu tenho trabalhado muito, e não tive tempo o bastante para mim mesmo, resultando no meu pavio curto no dia em questão.

Quando a questão sobre a minha coleção de arte e como eu a obtive, eu coloco as minhas mãos para cima e admito: elas são todas reproduções! É claro que eu não poderia pagar por originais dessa qualidade, então eu investi em fac-símiles de alta qualidade das obras reais. Para um olho treinado, é claro, isso seria óbvio, mas para meus colegas levemente menos cultos, isso não seria perceptível.

Meu único objetivo em colecionar essas reproduções é manter a aparência da delegacia de algum modo parecida com sua história anterior.

Pode ter certeza de que eu irei aprender com esse incidente e assegurar que nada parecido com isso aconteça de novo.

Seu criado,

Chefe Brian Irons.


Relatório Sobre Irons

(Irons Report)

Esse relatório é secreto -CONFIDENCIAL-
Preparado por XXXXXXXXXXXX

Na nossa reunião de Operações do ano passado, vários membros expressaram preocupações sobre Brian Irons, o Chefe de Polícia de Raccoon City. O Chefe Irons tem sido um “amigo” da Umbrella já por vários anos, agindo como um intermediário, e alguém que nos ajudou a continuar nossos negócios de forma relativamente fácil.

Porém, com o passar do tempo, o comportamento de Irons se tornou cada vez mais errático e exibicionista, levantando suspeitas entre seus colegas de trabalho, outros poderes de Raccoon City e até mesmo entre os moradores de Raccoon City, que acham que ele é um policial corrupto.
Nossa preocupação era que o comportamento do Chefe pudesse levar a uma investigação das autoridades. Esse parece ser o caso, já que sua conduta no trabalho está passando por um exame minucioso conduzido dentro de seu próprio departamento. Sua secretária registrou recentemente uma queixa oficial contra ele relatando comportamento abusivo e o armazenamento de obras de arte caras por todo o Departamento de Polícia de Raccoon.

Essa situação foi resolvida para a satisfação das autoridades, mas nossa recomendação é que comecemos a tomar medidas para remover Irons de nossas operações antes que ele se torne um problema para o nosso trabalho dentro e fora de Raccoon City, e mais importante, antes que um de seus ataques resulte em uma conexão sendo feita entre a Umbrella Corporation e Irons.

Porém, nós devemos ser cautelosos. Irons esteve a nosso serviço nos últimos cinco anos, e durante esse tempo, por associação, ele tomou conhecimento de algumas de nossas iniciativas mais delicadas. Nós não podemos simplesmente cortar relações com Irons e arriscar que ele revele alguns dos nossos projetos mais controversos que nós estivemos conduzindo na área.

A situação está, é claro, exacerbada pelo fato de que ele é o Chefe de Polícia, e portanto, mesmo com suas ações recentes, possui o respeito e o apoio da população e autoridades locais.

Nós não podemos tentar desacreditá-lo trazendo seu passado a tona de novo, já que ele foi considerado inocente de ambas as acusações – mesmo Irons tendo recentemente admitido que cometeu os dois crimes. Nós também não podemos, é claro, revelar que ele é corrupto sem revelar nossa própria participação em suas atividades.

Porém, uma coisa é certa: nós não podemos simplesmente nos sentar e esperar que Irons continue a jogar. Nós devemos assumir que seu notável e extremo comportamento psicopático irá continuar. Nós acreditamos que o poder que ele agora possui, tanto oficialmente através de sua posição quanto extra-oficialmente através da Umbrella, fez com que ele se julgasse intocável. Quem sabe o que ele irá dizer, e para quem?

Esse é o motivo pelo qual nós devemos agir – e essa precisa ser uma ação extremamente cautelosa. Nossa recomendação é que nós monitoremos a situação cuidadosamente e se uma oportunidade para acertar as coisas surgir, nós a aproveitemos.

É claro, qualquer atitude que tomarmos precisará assegurar uma separação limpa, sem pontas soltas ligando de volta para a Umbrella.


Reclamação da Secretária

(Secretary Complaint)

Aos Cuidados do Gerente, Divisão de Pessoal

Eu gostaria de arquivar uma queixa oficial sobre o Chefe Brian Irons e seu recente comportamento comigo.Eu trabalhei como secretária do Chefe Irons por vários bons anos, e até recentemente nós tínhamos uma relação profissional muito boa. Porém, nos últimos seis meses ou mais, seu comportamento mudou muito – na verdade eu diria dramaticamente.

O primeiro incidente que eu gostaria de relatar aconteceu no dia 6 de Abril. Eu movi uma das estátuas do segundo andar do edifício por que, sinceramente, ela estava no caminho. Eu apenas a movi do meio da sala para o canto.

Porém, o Chefe Irons levou isso extremamente a mal, gritando para mim que eu nunca deveria mover QUALQUER estátua no prédio e que eu deveria me limitar a escrever cartas e anotar mensagens, já que era para isso que eu era paga. Ele usou uma série de palavrões enquanto gritava isso para mim. Eu fiquei, como você pode imaginar, muito chocada.

O Chefe Irons se desculpou comigo depois, explicando que ele tinha coisas na sua cabeça, mas reiterou de forma convicta que eu deveria deixar todas as suas estátuas e obras de arte em paz, já que ele gostava delas na mesma proporção de sua quantidade.

Obviamente, esse acontecimento fez eu me sentir muito abusada e nervosa, e eu comecei a olhar para o Chefe Irons de forma diferente, como resultado. Pensando no que ele disse, eu começo a me perguntar por que ele tinha tantas obras de arte finas. Eu fiz uma pequena pesquisa e descobri que muitas das peças penduradas nas paredes do edifício valiam milhares de dólares – e algumas valiam dezenas de milhares.

Um incidente em Maio me fez acreditar que o Chefe devia estar envolvido em algumas atividades extra-curriculares para poder pagar por itens tão caros. Eu entrei em seu escritório para falar com ele e analisei uma nova pintura. Não vou detalhar o conteúdo dela, mas era outra peça de arte muito cara. Como ele poderia pagar por ela com seu salário?

Mas a última gota veio ontem, 8 de Junho, e é a causa principal da minha queixa: eu estava limpando o escritório do Chefe Irons durante sua ausência, como eu sempre faço, e ele avançou na minha direção. Eu não sei o que ele tinha, mas ele começou a gritar comigo, xingando e agindo de forma muito ameaçadora, gritando que eu deveria ficar longe de seus objetos pessoais, e que eu era uma “vadia bisbilhoteira”.

E isso vindo de um Chefe de Polícia? Eu admito que eu comecei a chorar e saí. Eu não deveria ser tratada daquele jeito – eu só estava fazendo o meu trabalho. Não posso fazer nada se ele pensa que as pessoas estão mexendo em seus pertences quando ele dá as costas, não é? Isso me faz pensar que ele deve ter algo a esconder e sugiro que o próprio Irons seja investigado.
Eu duvido muito que vou retornar ao trabalho tão cedo, mas eu espero sua resposta com interesse.

Carole Sindemann
Secretária do Chefe Irons


R.P.D. (Departamento de Polícia de Raccoon) – Palavra-chave 09

(Raccoon Police Department)

A Polícia de Raccoon City era a protetora máxima dos cidadãos de Raccoon City. A delegacia, que dava aos seus visitantes uma sensação de história, constantemente tinha oficiais de polícia sendo encaminhados para qualquer parte da cidade em que fossem necessários. Durante o incidente do vírus muitos oficiais do turno da noite responderam à crise, mas todos eles morrerem desnecessariamente nas mãos de seu chefe de polícia corrupto, Brian Irons, que estava secretamente trabalhando para a Umbrella. Os momentos finais destes valentes policiais podem ser recriados a partir de suas anotações e relatórios que foram deixados pela delegacia.

Abaixo, nós reunimos várias dessas anotações.

20 de setembro de 1998. Durante sua patrulha, o sargento Neil Carlson recebeu um chamado sobre um homem suspeito andando pelos esgotos e se dirigiu ao local. O suspeito escapou, mas ele deixou para trás vários itens: uma pequena quantidade de explosivos, um timer eletrônico, um cartucho de munição 9x19mm parabellum e um visor infravermelho quebrado. Estes são itens padrões das Forças Especiais da Umbrella, mas já que a lei marcial havia sido declarada, a polícia não foi capaz de conduzir uma investigação completa. (O explosivo seria futuramente usado por Claire Redfield durante suas investigações na delegacia.)

24 de setembro. O policial Marvin Branagh recebeu um relatório de um furto e se dirigiu à cena. Duas das jóias do relógio na frente da prefeitura da cidade haviam sido roubadas. Ele foi impedido de investigar mais sobre o caso por causa da lei marcial. (Uma das jóias roubadas reapareceu no dia 26 de setembro na delegacia junto com um dono de restaurante zumbi de 42 anos, que foi baleado e morto.) Depois do surto da “doença canibal” e o tumultuo gerado na cidade, o chefe de polícia Brian Irons temeu que o depósito de armas fosse saqueado e ordenou que as armas fossem distribuídas entre os policiais. Sem demora, estes policiais perceberam que as rotas de fuga haviam sido fechadas pelo plano de Irons, e eles foram deixados sozinhos sem esperança de ajuda. Abandonados ao seu destino, os policiais restantes não tiveram escolha senão se defenderem pelo máximo de tempo que pudessem, e parcerias surgiram entre colegas de trabalho.

26 de setembro. Os zumbis finalmente invadiram a delegacia. Por causa da complexa distribuição de armas, ficamos sem munição e muitos de nós foram mortos quando os zumbis entraram. Os policiais sobreviventes se esconderam  na sala de reuniões do lado oeste e fizeram um plano para matar os zumbis restantes e resgatar seus amigos. Aqueles que participaram do plano foram David Ford (o autor destas anotações), Elliot Edward, o Meyer (nome verdadeiro desconhecido; conhecido na Homicídios como um grande atirador), e mais outros 20. Em outro lugar, o chefe Irons estava escondido em seu escritório, planejando morrer e levar os policiais junto com ele. O primeiro de nosso grupo a morrer foi Edward (não o Elliot), que deixou sua guarda baixa e levou um tiro no coração. Considerando as inúmeras dificuldades que estamos enfrentando: os zumbis que invadiram durante a primeira batalha; as fechaduras elétricas que não funcionavam; dificuldade em adquirir munição; apesar de outras armas estarem disponíveis na sala de armas, perderam o chave e ninguém sabia onde ela estava. Você pode entender o tipo de problema que tínhamos. E com a morte de Meyer, que foi morto tentando salvar David, um sentimento de desespero começou a tomar conta dos sobreviventes.

27 de setembro. Depois que as equipes de elite recuaram os zumbis ultrapassaram a barreira do lado oeste e atacaram quem estava lá. Doze policiais foram mortos, e o resto deles, exceto por Marvin, levaram os feridos para o depósito de bens confiscados para mantê-los seguros. David, bêbado e louco, talvez se sentindo responsável pela morte do Prefeito, numa fúria cega disparou sua espingarda nos zumbis e três policiais. Os Lickers apareceram e mataram outros três homens. Foi nesse mesmo período que as forças de elite foram dizimadas.

28 de setembro. Quando os zumbis invadiram a sala de reuniões, David e outros três policiais foram mortos na batalha. O papel de documentar a situação foi passado para Elliot, e sob sua sugestão, a rota de fuga pelos esgotos foi levada em consideração. Mas já que o caminho para a rota de fuga estava cheio de zumbis foi decidido que era muito perigoso prosseguir.

29 de setembro. Quando Leon S. Kennedy chegou à delegacia para assumir seu posto, Elliot e os outros estavam planejando escapar de helicóptero. Mas um grande grupo de zumbis atacou o heliporto fazendo com que o helicóptero batesse na delegacia e explodisse. O único sobrevivente foi Marvin, sozinho no escritório do lado oeste com um ferimento letal. Quando Marvin sucumbiu ao seu ferimento no mesmo dia e se tornou um zumbi, o Departamento de Polícia de Raccoon, com exceção de Brian Irons ainda em seu escritório, havia sido completamente aniquilado.

Força Policial Seleta da R.P.D.
Melhorando a Força

Os policiais mandados para lidar com os zumbis infectando Raccoon City eram de um nível mais alto do que os policiais comuns. Eles eram um grupo especial rapidamente formado depois da dissolução do S.T.A.R.S. após o Incidente da Mansão, e tinha como objetivo se tornar o equivalente da S.W.A.T. em Raccoon City. Os membros dessa nova equipe foram escolhidos por sua excelência e estavam armados com espingardas e submetralhadoras, armamento muito mais poderoso do que o de um policial comum.

Quando o desastre aconteceu, esperava-se que o novo esquadrão controlasse a situação. Mas haviam mais zumbis do que o esperado, e eles invadiram a delegacia com força inimaginável. Encarando inimigos que nem ao menos recuavam quando baleados, os policiais se encontraram numa situação cada vez pior e pouco depois de sua chegada eles já haviam sido dizimados, juntos com os membros da U.B.C.S.

Adesão
A Investigação Interna do Chefe de Polícia e as Ações de Chris

Logo após os membros sobreviventes do S.T.A.R.S. terem retornado do Incidente da Mansão, Chris Redfield fez um relatório para o Chefe da R.P.D. Brian Irons. O relatório era incrivelmente detalhado, começando com a infiltração do time na mansão e expondo a revelação de que Albert Wesker estava tramando com a Umbrella o tempo todo. E ainda assim, Irons não investigou a matéria a fundo, ignorando o relatório de Chris inteiramente. Mesmo dois meses depois do incidente, ele não fez nada para investigar as atividades da Umbrella. Desconfiando do Chefe Irons, e cansado da falta de ação, Chris foi até o Quartel General da Polícia Federal e solicitou uma investigação sobre o R.P.D. e sobre Irons. Enquanto a investigação procedia, Chris agia como se tivesse perdido a cabeça na frente de Irons para evitar suspeitas e criar mais tempo para agir livremente. Ficar irritado ao ouvir o som do café pingando e bater em Elran na Divisão Juvenil era apenas uma armação.

A investigação resultou em várias informações sobre o chefe. Ele tinha um registro criminal e tinha recebido vários subornos da Umbrella por um tempo. Mas quando chegou o relatório do líder da investigação, Jack Hamilton, Chris já havia deixado o S.T.A.R.S. para trabalhar sozinho. Isso ocorreu porque logo depois de Chris ter solicitado a investigação ele encontrou parte de um papel de pesquisas sobre o G-virus, e havia previsto o desastre por vir. Chris passou essa informação para Jill e partiu para a Europa para investigar a Umbrella sozinho.