Traduções, Artigos, Entrevistas

Resident Evil Archives

Eliminator

(Aparece em: Resident Evil 0)

O Eliminator é uma arma biológica criada pelo Dr. James Marcus a partir de um grande macaco. O primata é altamente inteligente, e capaz de executar comandos. Pouca destruição das células cerebrais é vista neste indivíduo. Essa é a grande diferença em relação às cobaias humanas infectadas com o vírus, indicando que o seu metabolismo está trabalhando efetivamente. Em resposta ao vírus, o tecido muscular dos Eliminators é fortalecido e rasga sua pele, contribuindo para sua agilidade e resistência ampliadas. Quando ele detecta uma presa, a fome o leva a pular e atacar violentamente com sua incrível velocidade.
O Eliminator pode ser considerado um experimento de sucesso. Porém, ele não será produzido em massa. Primatas, capazes de entender apenas comandos básicos, não são equipados para batalha. Todos os experimentos daqui para frente devem ser conduzidos usando cobaias de teste humanas como base para B.O.W..


Cerberus/Cão Zumbi

(Cerberus/Zombie Dog)

(Aparece em: Resident Evil 0, Resident Evil, Resident Evil 2, Resident Evil 3: Nemesis, Resident Evil: Code Veronica X)

Como tanto o Cerberus quanto o Cão Zumbi foram criados a partir da mesma espécie de Doberman, é difícil dizer qual é qual. Porém, existem diferenças distintas em como eles se tornaram o que são.
Em primeiro lugar, o Cerberus é uma B.O.W. criada ao administrar o T-Vírus em um grande Doberman usado pelos militares. Essa criatura, que recebeu dos pesquisadores o codenome MA-39, é extremamente violenta. Em resposta ao vírus, sua pele está bastante apodrecida, apesar de sua velocidade, distância de salto, durabilidade e agressividade serem consideravelmente ampliadas. Eles retêm a dinâmica de grupo de sua espécie e tem a habilidade de atacar um único alvo em grupos. Cerberus é um produto barato mas efetivo que atinge de forma satisfatória os requerimentos para uma B.O.W.. Ele é um dos experimentos com o T-Vírus bem sucedidos da Umbrella.
O Cão Zumbi, por outro lado, não foi criado como uma B.O.W.. Na verdade, essa criatura nasceu acidentalmente. Durante a infecção pelo T-Vírus, esse Doberman consumiu comida contaminada e consequentemente sofreu mutação. Os resultados dessa mutação são similares, com nenhuma diferença notável no poder de ataque. O primeiro exemplo de Cães Zumbi foram os cães da polícia usados pelo Departamento de Polícia de Raccoon City. Esses cães tiveram treinamento para serem mais efetivos na prisão de criminosos. Por isso, seu poder de ataque após a infecção é extremamente alto, e eles retêm sua habilidade de cercar um alvo.
Além deles, os Cães Zumbi encontrado nas Instalações de Treinamento de Forças Especiais na Ilha Rockfort e na base Antártica foram criados por exposição acidental ao vírus. A força física que eles adquiriram em suas vidas de cães militares é ampliada ainda mais pelo vírus, que dá à eles um poder físico similar àquele do Cerberus.

Cerberus das Montanhas Arklay
Os Cerberus encontrado pelos S.T.A.R.S. na área ao redor do laboratório de pesquisa de Arklay foram soltos para adquirir dados de combate. Sua agilidade e ferocidade permitiram a eles matarem, até mesmo, a elite experiente em batalha num instante. (RE 0, RE)

Cão Zumbi de Raccoon City
Originalmente um cão policial pertencente ao Departamento de Polícia de Raccoon City, essa criatura consumiu comida contaminada pelo T-Vírus. Ele ataca selvagemente seres humanos devido à sua fome incontrolável. (RE2, RE3)

Cão Zumbi da Ilha Rockfort
Esses Dobermans, criados e treinados para se tornarem tanto cães militares quanto policiais, foram infectados durante o acidente viral. Suas peles mostram sinais de apodrecimento, mas a degradação do tecido muscular é virtualmente inexistente. (RE: CV)


Morcego Infectado/Morcego

(Infected Bat/Bat)

(Aparece em: Resident Evil 0, Resident Evil: Code Veronica X)

O Morcego Infectado é uma criatura que mostra mutações distintas das de outros morcegos. É um exemplo primário do T-Vírus o aumento de tamanho de um mamífero altamente compatível. Seu extraordinário físico desenvolvido pode chegar a 3 metros e seu tecido muscular ampliado permite a ele carregar um ser humano com facilidade. O Morcego Infectado irá atacar pessoas como resultado de sua dieta alterada, a qual consiste principalmente em carne. Para capturar sua presa, ele chama amigos para ajudar com ondas sonoras. Suas características físicas não são muito diferentes de outros morcegos no grupo. Porém, devido à sua agressividade ampliada, ele tem uma tendência a avançar sobre humanos quando os detecta.Os morcegos encontrados na Ilha Rockfort foram infectados acidentalmente pelo T-vírus durante a contaminação, e tem uma detecção do som melhorada. Eles se alimentam de humanos ao seguir os sons de seus passos, e então enfiam suas presas afiadas na pele dos humanos para se alimentar de seu sangue.

Morcego Infectado
Essa criatura é disntinguida facilmente por causa de seu tamanho enorme. Porém, só foi documentado um único espécime desse tipo. Outros indivíduos não exibiram mudanças além de seu comportamento agressivo ampliado. (RE 0)

Morcego
Esse grupo de morcegos se une ao Morcego Infectado. Eles não exibem nenhuma característica memorável além de sua persistência. Como eles são noturnos, até mesmo a chama de um isqueiro pode detê-los. (RE CV)


Chimera

(Aparece em: Resident Evil)

Essa B.O.W. foi produzida ao combinar os genes de um humano com os genes de uma mosca. Devido às propriedades únicas do T-Vírus introduzido, os dois se combinaram de forma magnífica. A forma híbrida resultante lembra a da quimera da mitologia Grega.
As óbvias características de mosca dão à essa B.O.W. uma aparência grotesca que é conhecida por causar grave dano psicológico àqueles que a vêem. Várias larvas saem de sua cavidade corporal, e ela cerca sua presa humana emitindo um desconcertante ruído que muitas vezes a confunde e provoca medo. A Chimera é extremamente agressiva, mas ela tem a inteligência de uma mosca, limitando-a a padrões de ataques definidos. Ela faz seus ninhos em lugares estreitos, incluindo dutos de ar, onde ela repousa esperando por sua presa. Quando esta se aproxima, ela ataca violentamente com suas garras afiadas.


Lisa Trevor

(Aparece em: Resident Evil)

Depois de ser usada para experimentos com vírus no laboratório de pesquisa Arklay por mais de 20 anos, essa garota perdeu todas as lembranças de quem ela era antes. Agora ela foi transformada em uma visão trágica, com um corpo invulnerável. Além disso, o parasita protótipo para o plano Nemesis foi transplantado para ela, exibindo resultados que superaram todas as expectativas. Isso logo levou a descoberta de um novo tipo de vírus: o G-vírus.
O vírus teste foi desenvolvido depois e administrado continuamente em Lisa. Ela começou a atacar pesquisadoras do sexo feminino, aparentemente em busca do rosto de sua mãe. Sua mãe havia sido utilizada como uma cobaia de testes anteriormente, mas tinha morrido. Durante esses ataques, Lisa arrancava a pele do rosto de suas vítimas e colocava sobre seu próprio rosto.
A Umbrella decidiu se livrar de Lisa no laboratório de pesquisa Arklay. Depois de anos sendo cobaia de experimentos, Lisa foi sentenciada a morrer na escuridão.
Devido à sua fisiologia extremamente anormal, Lisa foi declarada morta só depois de três dias de monitoramento de seus sinais vitais. Porém, mesmo isso não foi o suficiente. Ela não estava morta. Do momento de sua eliminação até o encontro dela com os membro do S.T.A.R.S. perdidos na mansão, ela vagou pelos halls como se nada tivesse acontecido…