Traduções, Artigos, Entrevistas

Resident Evil

Bitores Mendez

Essa é a monstruosa forma assumida pelo chefe da vila Mendez depois de libertar a Plaga de Controle dentro de seu corpo. Ele usa as garras afiadas na ponta dos dois tentáculos em suas costas para atravessar seus inimigos, e é extremamente forte e obstinado.

Sua primeira forma é humana da cintura para baixo, com a Plaga se fundindo com ele da cintura para cima. Medula óssea se estende pelos lados de sua exagerada e exposta coluna espinhal na forma de horríveis e contorcidas pernas semelhantes as de uma centopeia. Sua segunda forma aparece depois que ele perde sua metade inferior. Nessa forma, a Plaga pode ser vista de forma saliente em seu cóccix exposto.


Sherry Birkin

Sherry Birkin (Resident Evil 2)

Dados Pessoais

Idade: 12 anos
Tipo sanguíneo: O
Altura: ?
Peso: ?

Sherry é a única filha da figura central no programa G-Vírus, William Birkin. Talvez por ela não ter recebido nenhuma demonstração de amor de seus pais, ela não fala muito e parece ter dificuldades em demonstrar qualquer emoção. Depois do acidente biológico que aconteceu em Raccoon, ela foi para a delegacia procurar por ajuda como sua mãe, Annette, a havia instruído. Ela foi forçada a fugir do grupo de policiais zumbis no local.

Foi Claire Redfield, que tinha vindo para a cidade procurar por seu irmão mais velho, que salvou a solitária e desamparada garota. No início, Sherry estava completamente aterrorizada e não faria nada, mas quando ela percebeu que Claire era humana, ela baixou sua guarda e começou a trabalhar junto com ela. Porém, algo horrível estava perseguindo Sherry insistentemente enquanto ela procurava uma forma de fugir da delegacia. Era o Tyrant de produção em massa, o qual tinha sido enviado pela Umbrella para a delegacia. O objetivo de sua perseguição era obter a amostra do G-Vírus que estava dentro do medalhão pendurado no pescoço de Sherry, que foi escondida ali por seu pai. Mas Sherry não sabia que o vírus estava contido dentro de seu pertence mais valioso, e ela estava apenas tentando escapar…

Embora a perseguição do Tyrant tenha continuado, não foi a Umbrella que colocou as suas mãos no medalhão, mas sim Ada Wong, uma espiã enviada por uma organização diferente. Ela vinha esperando por uma chance de roubar o G-Vírus. Apesar de parecer que Sherry não seria mais um alvo depois que o medalhão foi roubado, as garras venenosas de uma nova ameaça a aguardavam: o monstro G, que um dia tinha sido o seu próprio pai, William Birkin. Sua mente havia sido destruída pelo G-Vírus mas ainda agindo de acordo com seus instintos paternos, ele tentou implantar seu embrião em Sherry para torná-la um veículo transmissor para o vírus.

Porém, com o bem-estar de Sherry em mente, foi Annette, mãe de Sherry e parceira de confiança de William, que permaneceu forte apenas com a menor das esperanças em seu coração. Sherry estava com uma febre muito alta, e parecia que o G-Vírus iria assumir o controle dela, mas ela se recuperou quando Claire injetou a vacina nela. Depois de escapar de Raccoon City, Sherry foi colocada sob proteção do governo norte-americano. Ela está sendo mantida a salvo, e é a única pessoa no mundo com uma resistência ao G-Vírus.


Claire Redfield

Claire Redfield (Resident Evil 2)

Dados Pessoais

Idade: 19 anos
Tipo sanguíneo: O
Altura: 1,69 m
Peso: 52,4 kg

Uma estudante universitária ativa que ama motocicletas mais do que qualquer outra coisa, Claire é a irmã mais nova de Chris Redfield e tem bastante orgulho do trabalho dele como membro do S.T.A.R.S. Ela tem uma personalidade forte, e mesmo sendo uma civil, ela pode usar de tudo, de uma faca de combate a um lança-mísseis. Quando foi procurar por Chris, ela usava uma faca em uma bainha em seu peito e carregava uma pistola. Suas habilidades de combate com uma faca e seus tiros altamente precisos são prova de que ela prestou bastante atenção nas lições de seu irmão mais velho. Além disso, sua destreza com as mãos está em par com a de Jill Valentine, e ela é uma especialista no arrombamento de trancas.

Depois que Chris foi para a Europa, ela ficou preocupada com o bem-estar de seu irmão e foi para Raccoon City investigar. Quando ela chegou, a cidade já estava destruída pelo surto do T-Vírus.
Logo, ela se viu sendo atacada por hordas de zumbis. Ela foi salva por Leon S. Kennedy, que na época era um recruta no Departamento de Polícia de Raccoon City. Pouco depois de se encontrarem, seu caminho foi bloqueado quando um caminhão tanque descontrolado explodiu.

Claire vagou pela cidade que tinha se transformado em um cenário do Inferno. Enquanto lutava para sobreviver, ela encontrou uma menina chamada Sherry Birkin e ficou determinada a escapar com ela. Então, ela identificou o plano secreto do G-vírus da Umbrella. Finalmente, cooperando com Leon, ela conseguiu escapar de Raccoon City. Mas esse não foi o fim para ela. Depois de se separar de Leon, ela continuou sua busca por Chris. Quando ela ouviu que Chris tinha penetrado no centro da organização da Umbrella, ela foi imediatamente para a Europa.

Usando um colete estampado com o símbolo de uma Valquíria, Claire se infiltrou em um laboratório de pesquisa em Paris. Mas apesar dela ter agido como uma profissional, ela logo foi descoberta e capturada pela Umbrella. Nesse ponto, Claire conhecia todos os segredos da Umbrella, então ela foi aprisionada na Ilha Rockfort. Porém, pouco depois de sua prisão, forças desconhecidas atacaram a ilha e Claire teve a chance de escapar de sua cela. Ela e Steve Burnside, a quem ela tinha encontrado na prisão, iniciaram sua fuga da ilha.
Então, depois de enviar um e-mail para Leon, ela se reuniu com seu querido irmão, Chris.

  • Claire ama tanto motocicletas que ela tem duas motos enormes. Uma das motos aparece na abertura. A outra moto pode ser vista na sua tela de ranking.
  • Em “RE:CV”, Claire veste uma roupa que facilita sua mobilidade, consistindo em um colete vermelho e uma calça jeans reta. Ela é muito atraente com seu estilo de roupa selvagem de motoqueira. A propósito, o colete que ela usou em “RE 2” ainda está em posse de Sherry.
  • Tanto o colete que Claire usou em “RE: 2” quanto o que ela usou em “RE: CV” tinham um desenho bastante ousado em sua parte de trás. O colete de “RE 2” tinha um desenho de um anjo dizendo “Feito no Céu”, que também pode ser visto na roupa secreta de Chris em “RE”. O colete em “RE: CV” mostra uma guerreira Valquíria e o slogan “Me Deixe Viver”.

Chris Redfield

Chris Redfield (Resident Evil 5)

Dados Pessoais

Idade: 35
Tipo sanguíneo: O
Altura: 1,85 m
Peso: 85 kg
Unidade atual: BSAA (Divisão Norte-americana)

Chris é um membro da divisão Norte-americana da BSAA (Aliança de Avaliação e Segurança contra o Bioterrorismo), uma organização anti-bioterror estabelecida pelo Consórcio Farmacêutico Global. Como um agente com nível 10 de autorização, ele tem permissão para participar das operações e investigações de nível mais alto da divisão. Ele foi um dos membros fundadores da BSAA, e trouxe sua percepção superior, riqueza de experiências e excelente habilidades de combate para a mesa como o ás na manga da organização.

Chris recebeu da divisão africana da BSAA a informação que uma venda de B.O.W. (armas bio-orgânicas) em larga-escala iria acontecer na Zona Autônoma de Kijuju. Ele se ofereceu para se unir à Equipe Alpha em sua missão de prender o cabeça da venda, Ricardo Irving. Não era apenas uma paixão pela total erradicação do vírus que o motivava, mas também um desejo de encontrar provas da localização de sua ex-parceira, Jill Valentine, que tinha sido declarada morta anos antes.

Ele construiu seu corpo em missões anteriores por causa de seu desejo de acertar as contas com Albert Wesker. A última vez que Chris o encontrou foi durante sua missão de infiltração na propriedade de Ozwell E. Spencer. Ele tinha sido impotente contra Wesker na época, e como resultado, aquela missão se tornou a última para Jill.

Chris foi piloto da Força Aérea dos E.U.A. no passado, onde sua firme convicção provou ser sua ruína: ele se aposentou depois de uma série de conflitos com seus superiores. Ele foi treinado no uso tanto de helicópteros quanto de aeronaves de asa fixa, e exibe uma alta proficiência no uso de armas de fogo pesadas. Essas habilidades resultaram nele sendo chamado para a unidade de forças especiais de elite de Raccoon City, S.T.A.R.S. (Serviço de Resgate e Táticas Especiais), onde ele se tornou membro da Equipe Alpha. Dentro do esquadrão de elite, ele assumiu a inestimável função de PM (Point Man).  A unidade foi levada ao fim, porém, quando foi traída por seu próprio líder: Albert Wesker.

Em 1998,  o infame incidente biológico – mais tarde conhecido como o “Incidente da Mansão” – se propagou no Laboratório de Pesquisas de Arklay, e Chris foi um dos poucos sobreviventes. Depois daquele incidente,  ele foi para a Europa sozinho tentar encontrar evidências que acabassem com a Umbrella, a companhia farmacêutica que havia causado o incidente e lucrado com o desenvolvimento de armas biológicas. Em Dezembro daquele ano, sua irmão Claire foi para Paris procurar por ele, onde ela foi capturada pela Umbrella. Quando Chris voou para a Ilha Rockfort para salvá-la, ele teve uma inesperada reunião com Albert Wesker, embora o negócio entre eles tenha permanecido irresoluto.

Cinco anos depois do Incidente da Mansão, Chris e Jill viajaram para a Rússia como parte da Unidade Regional Privada de Contenção de Perigos Biológicos. Sua missão era destruir um novo tipo de B.O.W. sendo desenvolvida pela divisão russa da Umbrella, codinome T-A.L.O.S. Como os fatos mostrariam, Wesker se infiltrou nas instalações ao mesmo tempo, mas Chris e Jill nunca estiveram cientes de sua presença.

A Umbrella fechou pouco depois, mas o uso de B.O.W. em incidentes de bioterror continuou a se espalhar pelo globo. Para destruir o último legado da Umbrella, Chris e Jill se uniram a recém-formada BSAA e se tornaram parte dos ilustres “Onze Originais”.


HUNK

HUNK (Resident Evil 4 – Mercenaries)

Dados Pessoais

Idade: Desconhecida
Tipo sanguíneo: Desconhecido
Altura: Desconhecida
Peso: Desconhecido

Um ex-membro do Serviço de Segurança da Umbrella. Ele era parte das forças de elite enviadas para Raccoon City durante o surto, e se tornou o único sobrevivente daquela missão, uma honra cruel que lhe rendeu o apelido de “Sr. Morte”. Suas habilidades de combate de primeira classe vem do treinamento militar que ele recebeu na Ilha Rockfort sob a liderança de Alfred Ashford.

Quando o vírus apareceu pela primeira vez em Raccoon City, HUNK foi enviado para lá sob ordem secreta de um executivo da Umbrella França para se infiltrar e recuperar uma amostra do G-Vírus. Seu criador, Birkin, usou o G-Vírus para se transformar, mas HUNK recuperou a amostra com segurança. Seu paradeiro depois da queda da Umbrella é desconhecido.


Ashley Graham

Ashley Graham (Resident Evil 4)

Dados Pessoais

Idade: 20
Tipo sanguíneo: Desconhecido
Altura: Desconhecida
Peso: Desconhecido

A única filha do Presidente dos Estados Unidos. Sua educação na alta classe a tornou um pouco teimosa, mas ela tinha um otimismo que a tornava verdadeiramente destemida. No caminho de volta da faculdade em Massachusetts para sua casa, ela foi sequestrada por Krauser. Ele a levou para uma vila na Europa que era o lar do culto Los Illuminados. As pessoas da vila tinham enlouquecido sob o controle do parasita “Plagas”. Ela foi encontrada por Leon, que a protegeu durante inúmeros ataques de Ganados até levá-la para a segurança.

Ela já tinha sido implantada com um ovo de Plaga quando Leon a encontrou, e enquanto eles estavam fugindo, sinais da assimilação começaram a se mostrar. No início, ela estava compreensivelmente em pânico por causa do horror indizível que estava crescendo dentro de seu corpo, mas ela eventualmente se acalmou o bastante para fazer piada sobre isso, e foi até mesmo capaz de ajudar Leon a escapar de algumas lutas ela mesma. Ver sua tenacidade ao enfrentar uma situação tão cruel deu a Leon coragem para seguir em frente.

No minuto em que ela retornou para casa em segurança, talvez como resultado de seu tremendo alívio, ela começou a mostrar um intenso interesse em Leon.

Os maneirismos de Ashley são um pouco infantis, mas ela tem um senso de estilo maduro, o qual Luis Sera notou cuidadosamente quando a encontrou pela primeira vez. Seu top é um suéter sem mangas laranja colado ao corpo, sobre o qual ela amarra um prático casaco de lã marrom com um padrão de malha nas mangas. Na parte de baixo, ela usa uma saia xadrez verde com corte diagonal. O marrom acentua sua roupa em um bom equilíbrio entre seu casaco, cinto e botas, com fivelas de prata para adicionar um toque de classe.

Sua outra roupa é um conjunto branco de top e calças. A blusa é bastante reveladora, mas uma fita de seda pendurada em seu esterno adiciona um toque de elegância. A roupa é completada com um cinto na cor borgonha e um bracelete branco para combinar.


Relatório de Chris Redfield #1

O Sinal da Loucura

Já fazem vários dias desde que eu escapei daquele terrível laboratório de pesquisa. Mas muitas imagens horríveis e chocantes permanecem vivas em minha mente…

Julho de 1998. Nós, a Equipe Alpha do S.T.A.R.S., circulamos a Floresta de Raccoon pelo ar em busca da desaparecida Equipe Bravo. Antes de nossa equipe entrar em ação, nós já sabíamos que haviam vários relatos de assassinatos bizarros na área. Na época, ninguém poderia imaginar no que em breve nos veríamos metidos. Nós achávamos aquilo ridículo. Ninguém nem mesmo acreditava no que estavam ouvindo nos noticiários. Porém, nós logo iríamos descobrir a verdade sobre aquela série de assassinatos.

Entrando em Desespero

“Olhe, Chris!”. Jill, que estava sentada perto de mim, gritou sob o ruído do helicóptero. Com a lanterna, nós podíamos ver o metal retorcido que outrora havia sido o helicóptero da Equipe Bravo. Porém, o que nos esperava lá embaixo não eram as boas-vindas de nossos amigos precisando de resgate, mas sim, um inimigo inimaginável.

A primeira vítima dessas criaturas foi nosso especialista em equipamentos, Joseph Frost. Mesmo com sua excelente performance durante o treinamento, ele não foi páreo para aqueles cachorros insanos. Nós não tivemos tempo de lamentar sua morte enquanto fugíamos imediatamente da cena e nos refugiávamos em uma mansão próxima. É claro, ninguém sabia que aquele se tornaria o local do terrível incidente da mansão. Quando eu penso sobre isso agora, para “aquele homem” nós não éramos nada mais do que peões em seu doentio jogo de morte.


Jill Valentine

Jill Valentine (Resident Evil 5: Lost in Nightmares)

Dados Pessoais

Idade: 33
Tipo sanguíneo: B
Altura: 1,72 m
Peso: 56 kg
Unidade atual: BSAA (Divisão Norte-americana)

Jill é a parceira mais confiável de Chris, e uma colega membro da BSAA que tem estado com ele nos bons e maus momentos. Em Agosto de 2006, ela acompanhou Chris na invasão da propriedade de Spencer onde eles encontraram Wesker. Jill foi forçada a sacrificar a si mesma para salvar Chris ao arrastar Wesker para um abismo. Apesar de nenhum dos corpos terem sido encontrados, a BSAA declarou Jill morta no cumprimento do dever no dia 23 de Novembro do mesmo ano.

Na realidade, Wesker tinha sobrevivido a queda, e usou os anos que se seguiram ao seu desaparecimento para reviver Jill. Ele a colocou em crio-êxtase na esperança de usá-la como uma cobaia para os estágios preliminares de seu “Projeto Uroboros”. Ele acabou descobrindo, porém, que o corpo de Jill continha algo valioso além da imaginação de Wesker.

Anos antes, o corpo de Jill tinha sido infectado pelo T-Vírus, e esse vírus tinha sido reativado de alguma forma pelo sono gelado. Porém, ele imediatamente desapareceu de novo. Um estudo cuidadoso revelou a presença de potentes anticorpos virais dentro dela. Apesar disso eliminá-la como candidata a cobaia direta, sua resistência forneceria a chave para levar o Projeto Uroboros adiante.

Suas propriedades especiais também a tornaram uma cobaia para outro tipo de droga: o “P30” experimental da Tricell. A droga garantia a Jill habilidades super-humanas, mas roubava sua vontade própria. Agora sob o controle de Excella e Wesker, ela trabalhou contra Chris e Sheva, usando um capuz e uma máscara para esconder sua verdadeira identidade. Seu senso de justiça estava em constante conflito com suas ações como escrava de Wesker, e quando Chris e Sheva finalmente conseguiram remover o dispositivo externo de administração do P30, ela retornou completamente aos seus sentidos. Quando chegou a hora de Chris e Sheva lutarem contra Wesker e impedirem o Projeto Uroboros, Jill se uniu a Josh Stone da divisão da África Oeste da BSAA para ir ajudá-los.

Jill foi um dos “Onze Originais” membros fundadores da BSAA. Ela é bem reconhecida e respeitada como uma líder na luta contra o bioterror, e Josh ficou feliz em seguí-la quando eles lutaram lado a lado.

Como Chris, Jill foi uma sobrevivente do Incidente da Mansão, e anteriormente serviu na Equipe Alpha do S.T.A.R.S., onde ela desempenhou a função de RS da equipe (Rear Security). Antes de ser recrutada para o S.T.A.R.S., ela participou do programa de treinamento da Delta Force do Exército, onde ela recebeu instrução no desarmamento de explosivos. Ela é adepta tanto de arrombar fechaduras quanto de tocar piano, um conjunto de habilidades que se mostrou muito útil ao navegar entre as armadilhas da mansão de Spencer.

Quando os outros sobreviventes do Incidente da Mansão viajaram para a Europa atrás da Umbrella, Jill continuou sua investigação em Raccoon City. Ela acabou sendo pega pelo acidente biológico de larga-escala que ocorreu no local, mas conseguiu escapar antes da destruição completa da cidade. Jill mais tarde se uniu à missão para destruir o T-A.L.O.S. na Rússia, e o incidente na África levou sua mente e corpo aos seus limites. Sobreviver a tantas experiências é uma prova de suas elevadas habilidades de sobrevivência.


Leon S. Kennedy

Leon Scott Kennedy (Resident Evil 4)

Dados Pessoais

Idade: 27 Anos
Tipo sanguíneo: A
Altura: 1,80 m
Peso: Desconhecido
Unidade atual: Agente dos Estados Unidos

Anteriormente com o Departamento de Polícia de Raccoon City, Leon agora é um agente do Serviço Secreto dos Estados Unidos. Seu nome do meio é Scott. Ele tem um forte senso de justiça, e um calmo e usualmente imperturbável caráter, apesar de agir imprudentemente de vez em quando. Ele amadureceu consideravelmente desde os seus dias como policial novato, e agora é confiante o suficiente para fazer piadas em momentos de crise.

Quando a filha do Presidente, Ashley Graham, foi sequestrada, Leon recebeu uma missão solo de voar para a Europa para resgatá-la. O relato de uma testemunha o levou a uma pequena vila no meio de uma zona rural. Essa vila se mostrou ser o lar de um culto conhecido como Los Illuminados.

Enquanto Leon prosseguia com sua busca, se tornou claro que isso era mais do que um simples caso de sequestro-e-resgate. O fundador do culto, Osmund Saddler, planejava usar organismos parasíticos conhecidos como “Plagas” para colocar pessoas influentes de cada um dos países do mundo sob seu controle direto, e então moldar o mundo à sua imagem.

Enquanto esteve na vila, Leon se viu frente a frente com Ada Wong e Jack Krauser, duas das últimas pessoas que ele esperava ver novamente. Ele teve pouco tempo para se surpreender, porém, já que ele imediatamente se viu jogado em batalhas com monstruosos humanos transformados pelo parasita Plaga.

Leon era um de um punhado de sobreviventes do grande incidente viral em Raccoon City em 1998. Recém-saído da academia e em seu primeiro dia com o departamento, ele foi forçado a lidar com uma situação de perigo biológico e ruas dominadas por zumbis. Lá, ele encontrou Claire Redfield e Ada Wong, e trabalhou com ambas para encontrar uma saída segura. Apesar de Ada ser secretamente uma espiã contratada por uma das rivais da Umbrella, os dois gradualmente se tornaram próximos. Quando Ada foi aparentemente morta por uma B.O.W., Leon jurou que acabaria com a Umbrella a qualquer custo.

Depois do incidente, um oficial de inteligência do governo recrutou Leon para começar um treinamento para se tornar um Agente dos Estados Unidos, afirmando que um sobrevivente de Raccoon City deveria ter um potencial excepcional em força física e julgamento. Naturalmente, seu treinamento na Academia de Polícia não era o suficiente, e Leon passou por um período de intenso treinamento para reunir as habilidades para se tornar um agente. Foi durante esse período de tempo que ele descobriu que Ada ainda estava viva, e que ela tinha se unido à organização de Wesker.

Quando seu treinamento foi completado, Leon foi enviado para a América do Sul para encontrar um traficante com conexões com um ex-pesquisador da Umbrella. Seu apoio nessa missão foi Krauser, um membro do US SOCOM. Krauser tinha uma história de serviço corajoso, mas se viu superado na época diversas vezes pelo ainda mais gentil Leon. Depois de completar sua missão, Krauser foi exonerado, e mais tarde foi informado que ele morreu em um acidente.

Agora na zona rural européia em 2004, Leon vê com seus próprios olhos que Ada está realmente viva, e fica chocado em ver que Krauser também não havia morrido. Ada consegue enganá-lo e escapar com uma amostra da Plaga Mestre, mas ele destrói o culto e Krauser com ele, e traz Ashley de volta em segurança. Voltando para casa com a missão cumprida, Leon escreve o “Relatório Kennedy” detalhando tudo o que ele descobriu sobre os Ganados. O relatório é secreto, podendo ser acessado apenas pelo Governo dos E.U.A. e pela BSAA.

Cerca de um ano depois, um incidente biológico com o T-Vírus ocorreu no Aeroporto de Harvardville, na América. Leon foi colocado no comando de uma equipe de resposta especial para lidar com a ameaça, e quando ele chegou no aeroporto, ele encontrou Claire. Os dois lidaram com os zumbis e salvaram as pessoas no local, mas imediatamente depois, eles foram forçados a resolver uma série de incidentes de bioterrorismo girando em torno da WillPharma, a companhia que assumiu o lugar da Umbrella à frente do mundo farmacêutico.


Ada Wong

Ada Wong (Resident Evil 4)

Dados Pessoais

Idade: Desconhecida
Tipo sanguíneo: AB
Altura: Desconhecida
Peso: Desconhecida
Unidade atual:  Desconhecida

Uma beleza oriental que usa um cheongsam carmesim bordado com borboletas. Ela é uma excelente lutadora e uma espiã habilidosa cujo passado é um completo mistério. Até mesmo seu nome, Ada Wong, é meramente um pseudônimo.

Sob ordens de Albert Wesker, ela se infiltrou na base do culto Los Illuminados para trazer de volta uma amostra da Plaga Mestre.

Uma olhada para ela em seu longo cheongsam pode levá-lo a acreditar que ela não está preparada para ações pesadas, mas ela encontrou formas de ter certeza que sua roupa não interferiria com seu trabalho. Ela alterou o corpete para um estilo ocidental de corte baixo, e aumentou o comprimento da fenda na perna para ter fácil acesso ao seu coldre na coxa. Seus equipamentos são igualmente elegantes, como seu delicado e estiloso atirador de gancho, e granadas de flash em formato de óculos escuros. Sua decisão de se vestir com seu próprio estilo em qualquer situação é sua forma de afirmar sua feminilidade.

Ada estava trabalhando para uma rival da Umbrella Corporation coletando informações em Raccoon City quando o incidente viral ocorreu. Ela então recebeu a ordem de seu colega de companhia Albert Wesker para recuperar o G-Vírus sendo desenvolvido por William Birkin, da Umbrella. Quando ela encontrou Leon pela primeira vez na delegacia, ela mentiu sobre sua identidade para que ela pudesse usá-lo para obter uma amostra do vírus. Passando juntos por uma série de situações perigosas, porém, os dois eventualmente se tornaram muito próximos. Quando Leon arriscou sua vida para protegê-la, ela começou a se apaixonar por ele, e dentro de poucas horas ela faria o mesmo por ele. Ela levou um golpe crítico para salvar Leon de um ataque feito pela B.O.W. Tyrant, e enquanto ele a segurava em seus braços, sua respiração desacelerou.

Leon naturalmente assumiu o pior. Porém, apesar de estar gravemente ferida, Ada não estava morta. Talvez ela o tivesse enganado intencionalmente por preocupação, com medo de que seus ferimentos pudessem torná-la um fardo para ele. Ela foi para o hotel na cidade onde ela encontrou Wesker observando-a em seu computador. Ela mostrou a ele uma amostra do “G,” que ela tinha coletado do cadáver de William Birkin depois que ele injetou em si mesmo o G-Vírus. Wesker imediatamente enviou um helicóptero de resgate para tirar Ada de Raccoon City.

Seis anos depois, Ada apareceu na frente de Leon novamente. Eles estavam em lados opostos agora, mas ela ainda permaneceu próxima, ajudando ele e oferecendo conselhos quando ele estava com problemas. Em um momento ela estava atirando para ele um lança-mísseis para ajudá-lo na batalha contra Saddler, e no outro, ela estava mantendo-o sob a mira de sua arma enquanto roubava uma amostra da Plaga Mestre. Ela então deu a ele uma chave para um jet-ski para que ele pudesse escapar. É quase como se ela gostasse da natureza agora-estamos-juntos, agora-não-estamos de seu relacionamento.

Subindo a bordo do helicóptero de uma outra organização diferente daquela de Wesker, ela desapareceu com a amostra. Ela tinha afirmado tinha feito tudo aquilo para alcançar “seu próprio objetivo”, mas a natureza desse objetivo permanece envolta em mistério.


Umbrella

Projeto T-A.L.O.S

Tyrant Talos, produto do Projeto T-A.L.O.S.

Em 1998, Wesker foi designado para a recuperação do Centro de Treinamento em Gestão da Umbrella fechado, onde ele descobriu sobre o surto planejado pelo revivido Marcus. Wesker decidiu usar o incidente para se transferir para uma companhia rival. Quando o executivo da Umbrella Coronel Sergei Vladimir percebeu que Wesker planejava traí-los, ele enviou a criatura Ivan, uma derivação do Tyrant T-103, para destruí-lo. Wesker causou uma explosão no complexo de treinamento e fugiu, frustrando os planos de Sergei.

Sergei decidiu não perseguir Wesker, optando ao invés disso por executar sua própria missão secreta no Laboratório de Pesquisas de Arklay. Sua intenção era recuperar o projeto T-A.L.O.S. que ele havia começado lá como parte de uma de pesquisas de armas biológicas, e transferí-lo para seu país natal da Rússia para completá-lo.

O projeto T-A.L.O.S. era um plano para melhorar o Tyrant T-002, usado no Incidente da Mansão, e transformá-lo em uma nova geração de armas biológicas. A criatura, chamada de Talos T-011 em homenagem ao guardião mitológico de Creta, seria controlada por computador e equipado com armadura pesada e armas adequadas para destruir tanques e helicópteros. A prioridade principal de Sergei era a recuperação deste tipo-de-teste Talos.

Enquanto Wesker estava usando a equipe do S.T.A.R.S. para reunir dados de combate das B.O.W.s, Sergei transferiu todos os dados de pesquisa da Umbrella para o computador U.M.F.-013, e usou a AI defensiva do computador, Red Queen, para proibir o acesso de Wesker. Ele então trouxe Red Queen de volta com ele para a Rússia para continuar o desenvolvimento de Talos sob sua rigorosa supervisão.

O desenvolvimento em si tomaria lugar em um novo laboratório localizado em uma usina química abandonada da era soviética. A Umbrella tinha comprado o complexo através de uma empresa fantasma, e construiu um gigante laboratório de pesquisas abaixo dele.

O Projeto T-A.L.O.S. foi retomado nesse recém-construído “Laboratório de Pesquisa da Umbrella no Cáucaso” como uma tentativa de adquirir lucros para a Umbrella em meio a queda de suas ações ao ganhar um ponto de apoio no mercado negro de vendas de B.O.W. Sergei usou as amostras e os dados que ele tinha recuperado do Laboratório de Pesquisas de Arklay, e correu em direção à conclusão do projeto.

Infelizmente para Sergei, essas ambições não dariam em nada. Elas seriam esmagadas uma vez mais pelo traidor, Wesker.

Wesker tinha ido sozinho para o laboratório do Cáucaso, tanto para se vingar de Sergei quanto para alcançar seus próprios objetivos. Sergei soltou seus guarda-costas, os Ivans, mas Wesker os derrotou sem nem mesmo transpirar. Sem mais nenhum recurso, Sergei injetou em si mesmo o T-vírus, transformando-se em um poderoso monstro em uma última tentativa de esmagar Wesker.

Wesker, por outro lado, já havia dado a si mesmo habilidades super-humanas utilizando uma versão melhorada do T-vírus desenvolvida por Birkin. O resultado foi uma incrível confrontação entre dois oponentes super-humanos como o mundo nunca havia visto antes. Quando a fumaça da batalha brutal se dissipou, foi Wesker quem emergiu vitorioso, acabando para sempre com o sonho de Sergei de reviver a Umbrella. Estava tudo de acordo com suas filosofia: “A única coisa que pode derrotar o poder é mais poder”.

Wesker recuperou seu acesso ao U.M.F.-013 e roubou o Arquivo Umbrella, uma coleção de todos os dados acumulados pela Umbrella ao passar dos anos. Ele então deletou todos os backups dos dados do U.M.F.-013, e com seu usual ar calmo, deixou o laboratório de pesquisas para trás.

Red Queen

Laboratório do Cáucaso, onde estava localizado o Mainframe da Red Queen

A Red Queen era uma IA defensiva que residia no supercomputador U.M.F.-013 da Umbrella. Ela normalmente executava suas tarefas nas profundezas da rede mundial da empresa, mas durante emergências ela tomaria um papel ativo, executando ataques físicos ou cibernéticos para proteger seu sistema e dados. Seus objetivos de defesa primários eram:

1. A regulação dos complexos da Umbrella e de espólios financeiros.
2. A proteção dos executivos da Umbrella.

A Red Queen também era capaz de controlar remotamente o protótipo Tyrant Talos, graças a um chip de computador implantado em seu cérebro pelo executivo da Umbrella Sergei.

U.M.F.-013 era o décimo terceiro supercomputador no abrigo subterrâneo de Raccoon City. Seu mainframe continha um backup de todas os dados acumulados da Umbrella, conhecidos como o “Arquivo Umbrella”. Os dados contidos neste arquivo eram tão extensos que era dito que enquanto o backup existisse, o renascimento da Umbrella ainda seria teoricamente possível.


Garrador

Lutadores de incrível capacidade física criados a partir de um humano melhorado experimentalmente e infestado por uma Plaga . Em espanhol, “Garrador” significa grosseiramente “Que Tem Garras”.
Apropriadamente, eles tem três garras curvas no final de cada braço. Eles são tão agressivos, que irão atacar qualquer coisa que entre em seu campo de visão. Como precaução, suas pálpebras são costuradas, e eles são mantidos presos em resistentes jaulas.

Eles tendem a manter uma postura curvada, mantendo seus ouvidos atentos a todo momento para o mais leve som perto deles. Ao lutar, eles usam seu sentido de audição superdesenvolvido para avançar na direção do alvo, e então imediatamente reduzí-lo a pedaços com suas garras.


El Gigante

Uma enorme criatura que tem quatro vezes o tamanho de um Ganado normal, Gigante é o resultado de manipulação genética em um humano infestado por uma Plaga. Seu nome significa “Gigante” em inglês.
A infestação da Plaga está centralizada em suas costas, particularmente na vértebra cervical ao redor de seu pescoço.  Ele baba copiosamente. Sua força e resistência  são verdadeiramente incríveis, e ele é tão descuidado que irá até mesmo matar outros Ganados. Por eles serem tão difíceis de se controlar, apenas alguns poucos foram criados.


Zumbis

(Zombies)

(Zumbis aparecem em: Resident Evil 0, Resident Evil, Resident Evil 2, Resident Evil 3: Nemesis, e Resident Evil: Code Veronica X)

Zumbis já foram humanos, mas foram infectados e consequentemente ressucitados pelo T-Vírus. O vírus muito provavelmente foi transmitido para eles através de uma fonte de água infectada ou contato com ratos infectados. Quando eles entraram em contato com o vírus, eles subitamente sofreram mutação e começaram a apodrecer. Por causa de sua aparência grotesca, eles são chamados de mortos-vivos ou zumbis. Sua inteligência se deteriora muito e isso é acompanhado pelo apodrecimento de seu tecido muscular. O sangue também se coagula por toda a pele. Todas as funções, com excessão do sistema nervoso autônomo são completamente interrompidas, resultando em uma inabilidade para sentir dor. A vitalidade anormalmente alta de um zumbi é resultado de seu incrível metabolismo (isso também é a causa da sensação de coceira relatada logo antes da morte). Uma fome extrema parece impulsioná-los a vagar em busca de carne humana, que fornece a eles uma enorme quantidade de energia necessária para manter seu alto metabolismo. Para conseguir absorver a carne humana ingerida de forma eficiente, o estômago estoca líquidos digestivos altamente ácidos. Existem casos documentados de zumbis vomitando essa substância ácida em vítimas humanas.
Um zumbi não é detido por dano inconsequente, e irá continuar sua procura por comida mesmo sem vários membros ou quando tiver perdido a parte inferior de seu corpo. Porém, a cabeça é uma exceção. O zumbi irá morrer se sua cabeça for destruída. Além disso, sem uma fonte apropriada de alimento (carne humana), ele irá se tornar incapaz de se mover. Isso resulta no zumbi se alimentando de outros zumbis. Em outras palavras, zumbis finalmente recorrem ao “canibalismo” e começam a se alimentar uns dos outros.
Originalmente, os únicos zumbis a existirem foram resultado de experimentos, mas devido ao desastre biológico na instalação de pesquisa abaixo de Raccoon City, o número de infectados cresceu astronomicamente. O pior cenário se tornou realidade quando os cidadãos de Raccoon City foram transformados em mortos-vivos. Essas estranhas formas de “vida” se tornariam o foco de uma investigação conduzida pela força de vigilância secreta U.B.C.S..
Zumbis retém muitas das características físicas dos humanos que eles foram anteriormente. É fácil imaginar que tipo de pessoa um zumbi era antes de se tornar infectado, especialmente aqueles que trabalhavam em um emprego com uniforme (oficiais de polícia, empregados de fábrica, etc.).

Coisas a Considerar a Respeito das Mutações dos Zumbis

Ocasionalmente durante o jogo, zumbis que rastejam pelo chão são encontrados. Eu decidi me referir a eles separadamente como zumbis rastejantes. Isso indica que o tecido de seus músculos se deteriorou até o ponto onde eles não podem mais ficar em pé. Porém, eles se comportam exatamente como os zumbis com membros faltando, então nós podemos classificá-los juntos. Você pode achar que essas criaturas são inofensivas, mas eles ainda tentam rastejar até você e morder suas pernas. O melhor é ter cautela e se aproximar deles cuidadosamente.
Além deles, existem os zumbis deitados. Devido à falta de energia, zumbis deitados estão à beira da morte. Eles não podem te perseguir, então há poucos motivos para se alarmar, mas eles irão morder se você chegar muito perto. Você deve ter cuidado mais com os zumbis que se fingem de mortos. Esses são criaturas mais perigosas que fingem estar mortas até que um humano chegue perto o suficiente.

Variações dos Zumbis

Policial zumbi

Esses zumbis uniformizados eram oficiais do Departamento de Polícia de Raccoon City. Seu número é grande por que mesmo os oficiais que estavam fora de serviço foram mobilizados para reprimir as revoltas causadas pela doença canibal. Acredita-se que eles estavam usando uniformes de verão. (RE2, RE3)
Mulher zumbiComo o nome indica, esse é um termo geral para todas as mulheres zumbi. Devido à roupa reveladora usada no verão, as várias mordidas por todo seu corpo são visíveis. (RE2, RE3)

Zumbi do cemitério
Declarados mortos depois de serem infectados pelo T-Vírus, esses zumbis sofreram mutação depois de serem enterrados. (RE, RE: CV)

Prisioneiro zumbi
Esses zumbis eram prisioneiros confinados na Ilha Rockfort. A cabeça raspada é sua característica distintiva. (RE: CV)

Pesquisador zumbi
Esses zumbis foram infectados com o T-Vírus quando trabalhavam na mansão e no laboratório de pesquisa. Existem muitos desses zumbis, indicando quantas pessoas trabalhavam nessas instalações. (RE)

Cidadão zumbi
Os cidadãos de Raccoon City foram infectados pelo T-Vírus através da transmissão feita por ratos. Esse tipo de zumbi inclui pessoas de fora de Raccoon City também, uma vez que muitos deles estavam na cidade para assistir a um jogo de futebol quando a infecção se iniciou. (RE2, RE3)

Edward zumbi
Um membro da Equipe Bravo enviado para investigar a zona da Floresta de Raccoon, Edward Dewey foi atacado por monstros e transformado em um zumbi. (RE0)

Forest zumbi
Encarregado dos equipamentos da Equipe Bravo do S.T.A.R.S., Forest Speyer foi morto e se transformou em um zumbi durante o Incidente da Mansão. (RE)

Zumbi-bomba
Eles são essencialmente o mesmo que o Forest zumbi. Porém, eles carregam várias granadas. (RE)

Zumbi nu
Encontrado no laboratório de pesquisa de Arklay, especula-se que esses zumbis fossem cobaias em experimentos com o T-Vírus. (RE)

Zumbi melhorado
Esses zumbis podem ser encontrados vagando principalmente no laboratório de pesquisa subterrâneo de Raccoon City. Eles são produtos do teste e desenvolvimento de armas, e por isso são muito mais fortes do que outros zumbis. (RE2, RE3)

Recruta zumbi
Antes de serem transformados em zumbis, essas pessoas eram recrutas das forças especiais da Umbrella. Como resultado do treinamento, seu tecido muscular não foi degradado tão rápido quanto o de outros tipos de zumbis, e eles podem aguentar mais danos. Alguns deles deixam cair armas. (RE: CV)

Operário zumbi
Zumbis desse tipo são comumente encontrados na Ilha Rockfort e na base Antártica. Acredita-se que eles eram operários encarregados da separação e estoque de cargas. Dependendo do local, a cor de seu uniforme varia. (RE: CV)

Guarda zumbi
Esses zumbis são encontrados nas instalações de treinamento da Ilha Rockfort e na base Antártica. Eles possuem coldres em seus quadris, mas são incapazes de usar armas de fogo. (RE: CV)

Subordinado de Wesker zumbi
Esses zumbis eram membros de uma misteriosa unidade de forças especiais liderada por Wesker. Alguns deles possuem dinamite amarrada em si, então eles também são classificados separadamente como Zumbis-bomba, da mesma forma que o Forest zumbi. (RE: CV)

Zumbi parasita
Esses zumbis vagam com uma larva parasita depositada por mariposas conectada à seus abdômens. Sua aparência é idêntica à dos operários zumbis encontrados no laboratório de pesquisa da Antártica, mas a larva irá se desconectar deles quando um humano se aproximar. (RE: CV)

Doutor zumbi
Esse zumbi anteriormente trabalhava na ala médica da prisão, realizando autópsias. Ele é consideravelmente mais rápido do que a maioria dos outros tipos de zumbi, e é tão resistente que seus membros não podem ser decepados. (RE: CV)

Pai zumbi
Essa criatura é resultado de um experimento fracassado que consistia em unir o pai de Steve Burnside ao vírus T-Veronica. Assim como qualquer outro zumbi, ele tem uma inteligência muito baixa e irá atacar até mesmo seu próprio filho. (RE: CV)


Crimson Head/Crimson Head Protótipo 1

(Crimson Head/Crimson Head Prototype 1)

(Aparece em: Resident Evil)

Há várias mutações do T-Vírus. Essas mutações são conhecidas por induzir comportamentos incomuns nos indivíduos infectados. O Crimson Head é um desses indivíduos. Sua mutação súbita traz consigo uma ferocidade que ultrapassa aquela de um zumbi comum.
Para que um zumbi se torne um Crimson Head, ele deve ser incapacitado por alguma causa externa. Eventualmente, o processo chamado V-ACT irá ocorrer. Mais tarde, o tecido do corpo da criatura é reconstruído em um nível celular, e ela retoma atividade. Sua sede de sangue ampliada faz com que o Crimson Head se mova mais rápido e até mesmo pule sobre suas vítimas. Ele também possui garras longas e afiadas que não possuía em sua forma de zumbi. Elas representam uma ameaça para zumbis que impeçam seu caminho para uma presa humana.
Só o corpo vermelho do Crimson Head já é o suficiente para justificar a distinção entre essa criatura e um zumbi. O processo V-ACT foi descoberto com o aparecimento de um único zumbi. Essa criatura recebeu o nome de Crimson Head Protótipo 1, também conhecida simplesmente como o super zumbi.
Crimson Heads foram criados ao cultivar a mutação do T-Vírus exibida por esse zumbi protótipo. O protótipo original possuía vitalidade e poder de ataque extremamente altos, e era agressivo o suficiente para instantaneamente dilacerar qualquer humano nas proximidades. Isso levou os cientistas a prosseguir sua pesquisa nesse valioso protótipo. O espécime foi congelado e a pesquisa progrediu em segurança. Porém, devido às mortes dos pesquisadores do laboratório de Arklay no desastre biológico, a pesquisa com o Crimson Head Protótipo 1 foi suspensa. Atualmente, o espécime está contido em um sarcófago abaixo do cemitério que fica atrás do hall principal da mansão. Ele é extremamente perigoso, e um complexo mecanismo (4 máscaras da morte) foi implantado para trancar a criatura.

Crimson Head
Um zumbi se tornará um Crimson Head quando revivido através do processo V-ACT. A menos que seu corpo seja incinerado, essa transformação não pode ser impedida.

Crimson Head Protótipo 1
O Protótipo 1 é ainda mais violento e poderoso do que o Crimson Head comum. Como ele é um espécime extremamente valioso, ele foi trancado abaixo do cemitério no interior do laboratório de pesquisa Arklay.


Eliminator

(Aparece em: Resident Evil 0)

O Eliminator é uma arma biológica criada pelo Dr. James Marcus a partir de um grande macaco. O primata é altamente inteligente, e capaz de executar comandos. Pouca destruição das células cerebrais é vista neste indivíduo. Essa é a grande diferença em relação às cobaias humanas infectadas com o vírus, indicando que o seu metabolismo está trabalhando efetivamente. Em resposta ao vírus, o tecido muscular dos Eliminators é fortalecido e rasga sua pele, contribuindo para sua agilidade e resistência ampliadas. Quando ele detecta uma presa, a fome o leva a pular e atacar violentamente com sua incrível velocidade.
O Eliminator pode ser considerado um experimento de sucesso. Porém, ele não será produzido em massa. Primatas, capazes de entender apenas comandos básicos, não são equipados para batalha. Todos os experimentos daqui para frente devem ser conduzidos usando cobaias de teste humanas como base para B.O.W..


Cerberus/Cão Zumbi

(Cerberus/Zombie Dog)

(Aparece em: Resident Evil 0, Resident Evil, Resident Evil 2, Resident Evil 3: Nemesis, Resident Evil: Code Veronica X)

Como tanto o Cerberus quanto o Cão Zumbi foram criados a partir da mesma espécie de Doberman, é difícil dizer qual é qual. Porém, existem diferenças distintas em como eles se tornaram o que são.
Em primeiro lugar, o Cerberus é uma B.O.W. criada ao administrar o T-Vírus em um grande Doberman usado pelos militares. Essa criatura, que recebeu dos pesquisadores o codenome MA-39, é extremamente violenta. Em resposta ao vírus, sua pele está bastante apodrecida, apesar de sua velocidade, distância de salto, durabilidade e agressividade serem consideravelmente ampliadas. Eles retêm a dinâmica de grupo de sua espécie e tem a habilidade de atacar um único alvo em grupos. Cerberus é um produto barato mas efetivo que atinge de forma satisfatória os requerimentos para uma B.O.W.. Ele é um dos experimentos com o T-Vírus bem sucedidos da Umbrella.
O Cão Zumbi, por outro lado, não foi criado como uma B.O.W.. Na verdade, essa criatura nasceu acidentalmente. Durante a infecção pelo T-Vírus, esse Doberman consumiu comida contaminada e consequentemente sofreu mutação. Os resultados dessa mutação são similares, com nenhuma diferença notável no poder de ataque. O primeiro exemplo de Cães Zumbi foram os cães da polícia usados pelo Departamento de Polícia de Raccoon City. Esses cães tiveram treinamento para serem mais efetivos na prisão de criminosos. Por isso, seu poder de ataque após a infecção é extremamente alto, e eles retêm sua habilidade de cercar um alvo.
Além deles, os Cães Zumbi encontrado nas Instalações de Treinamento de Forças Especiais na Ilha Rockfort e na base Antártica foram criados por exposição acidental ao vírus. A força física que eles adquiriram em suas vidas de cães militares é ampliada ainda mais pelo vírus, que dá à eles um poder físico similar àquele do Cerberus.

Cerberus das Montanhas Arklay
Os Cerberus encontrado pelos S.T.A.R.S. na área ao redor do laboratório de pesquisa de Arklay foram soltos para adquirir dados de combate. Sua agilidade e ferocidade permitiram a eles matarem, até mesmo, a elite experiente em batalha num instante. (RE 0, RE)

Cão Zumbi de Raccoon City
Originalmente um cão policial pertencente ao Departamento de Polícia de Raccoon City, essa criatura consumiu comida contaminada pelo T-Vírus. Ele ataca selvagemente seres humanos devido à sua fome incontrolável. (RE2, RE3)

Cão Zumbi da Ilha Rockfort
Esses Dobermans, criados e treinados para se tornarem tanto cães militares quanto policiais, foram infectados durante o acidente viral. Suas peles mostram sinais de apodrecimento, mas a degradação do tecido muscular é virtualmente inexistente. (RE: CV)


Morcego Infectado/Morcego

(Infected Bat/Bat)

(Aparece em: Resident Evil 0, Resident Evil: Code Veronica X)

O Morcego Infectado é uma criatura que mostra mutações distintas das de outros morcegos. É um exemplo primário do T-Vírus o aumento de tamanho de um mamífero altamente compatível. Seu extraordinário físico desenvolvido pode chegar a 3 metros e seu tecido muscular ampliado permite a ele carregar um ser humano com facilidade. O Morcego Infectado irá atacar pessoas como resultado de sua dieta alterada, a qual consiste principalmente em carne. Para capturar sua presa, ele chama amigos para ajudar com ondas sonoras. Suas características físicas não são muito diferentes de outros morcegos no grupo. Porém, devido à sua agressividade ampliada, ele tem uma tendência a avançar sobre humanos quando os detecta.Os morcegos encontrados na Ilha Rockfort foram infectados acidentalmente pelo T-vírus durante a contaminação, e tem uma detecção do som melhorada. Eles se alimentam de humanos ao seguir os sons de seus passos, e então enfiam suas presas afiadas na pele dos humanos para se alimentar de seu sangue.

Morcego Infectado
Essa criatura é disntinguida facilmente por causa de seu tamanho enorme. Porém, só foi documentado um único espécime desse tipo. Outros indivíduos não exibiram mudanças além de seu comportamento agressivo ampliado. (RE 0)

Morcego
Esse grupo de morcegos se une ao Morcego Infectado. Eles não exibem nenhuma característica memorável além de sua persistência. Como eles são noturnos, até mesmo a chama de um isqueiro pode detê-los. (RE CV)


Chimera

(Aparece em: Resident Evil)

Essa B.O.W. foi produzida ao combinar os genes de um humano com os genes de uma mosca. Devido às propriedades únicas do T-Vírus introduzido, os dois se combinaram de forma magnífica. A forma híbrida resultante lembra a da quimera da mitologia Grega.
As óbvias características de mosca dão à essa B.O.W. uma aparência grotesca que é conhecida por causar grave dano psicológico àqueles que a vêem. Várias larvas saem de sua cavidade corporal, e ela cerca sua presa humana emitindo um desconcertante ruído que muitas vezes a confunde e provoca medo. A Chimera é extremamente agressiva, mas ela tem a inteligência de uma mosca, limitando-a a padrões de ataques definidos. Ela faz seus ninhos em lugares estreitos, incluindo dutos de ar, onde ela repousa esperando por sua presa. Quando esta se aproxima, ela ataca violentamente com suas garras afiadas.


Lisa Trevor

(Aparece em: Resident Evil)

Depois de ser usada para experimentos com vírus no laboratório de pesquisa Arklay por mais de 20 anos, essa garota perdeu todas as lembranças de quem ela era antes. Agora ela foi transformada em uma visão trágica, com um corpo invulnerável. Além disso, o parasita protótipo para o plano Nemesis foi transplantado para ela, exibindo resultados que superaram todas as expectativas. Isso logo levou a descoberta de um novo tipo de vírus: o G-vírus.
O vírus teste foi desenvolvido depois e administrado continuamente em Lisa. Ela começou a atacar pesquisadoras do sexo feminino, aparentemente em busca do rosto de sua mãe. Sua mãe havia sido utilizada como uma cobaia de testes anteriormente, mas tinha morrido. Durante esses ataques, Lisa arrancava a pele do rosto de suas vítimas e colocava sobre seu próprio rosto.
A Umbrella decidiu se livrar de Lisa no laboratório de pesquisa Arklay. Depois de anos sendo cobaia de experimentos, Lisa foi sentenciada a morrer na escuridão.
Devido à sua fisiologia extremamente anormal, Lisa foi declarada morta só depois de três dias de monitoramento de seus sinais vitais. Porém, mesmo isso não foi o suficiente. Ela não estava morta. Do momento de sua eliminação até o encontro dela com os membro do S.T.A.R.S. perdidos na mansão, ela vagou pelos halls como se nada tivesse acontecido…


Corvo

(Crow)

(Aparições: Resident Evil 0, Resident Evil, Resident Evil 2, Resident Evil 3: Nemesis)

Os corvos infectados apareceram quase que imediatamente após o T-virus ter sido liberado. Eles comeram carne podre que havia sido infectada pelo vírus, causando a infecção deles também. Corvos não infectados são naturalmente onívoros, comendo qualquer coisa desde insetos a plantas e animais. Era apenas questão de tempo até que o T-virus, que infecta qualquer coisa viva, chegasse até os corvos. Uma vez infectados, quando os corvos se tornam violentos e começam a atacar humanos o processo está completo.
Estes corvos infectados ainda mantêm suas características naturais. Por exemplo, eles grasnam para causar medo nas suas presas e andam em grupos. Em sua forma natural, corvos são extremamente sensíveis ao som, e qualquer barulho alto pode os espantar. Mas corvos infectados não se assustam nem com tiros disparados na sua frente. Basicamente, corvos raramente atacam se seu território não for perturbado, eles bicam seus alvos com seus bicos afiados com força e repetidamente.
Corvos habitam vários locais, desde florestas até cidades. Suas asas permitem que eles carreguem o vírus a grandes distâncias, fazendo deles um dos fatores principais na sua repentina e perigosa propagação.

Corvos de Arklay
Os corvos que vivem na Floresta de Raccoon foram infectados ao comerem carne morta e insetos que carregavam o vírus. Eles construíram vários territórios para si dentro na mansão. (RE O)

Corvos de Raccoon City
A diferença principal desses corvos para os de Arklay é sua escolha de habitat. Não há muitas diferenças entre eles, exceto talvez por sua agressão elevada. Eles se tornaram infectados da mesma forma, comendo corpos mortos de criaturas infectadas pelo vírus. (RE O)


Vespas

(Wasps)

Aparição: Resident Evil

Estas vespas sentiram os efeitos do T-virus e se tornaram enormes. Julgando pelas características normais de sua espécie, elas devem ter construído uma colméia em algum lugar no laboratório de Arklay e no dormitório para propagarem seus números. Os efeitos do T-virus parecem se diferenciarem em cada vespa, incluindo variações no seu tamanho, níveis diferentes de resistência, etc.
A característica principal de todas as vespas é um ferrão gigante cheio de veneno misturado com o T-virus. Seguindo seu instinto, uma vespa infectada voa em círculos ao redor de sua presa antes de usar seu ferrão no corpo dela. Isso ajuda a espalhar o vírus ainda mais. Criaturas aladas infectadas com o vírus podem espalhar o vírus por longas distâncias.


Baratas Gigantes

(Large Roaches)

Aparição: Resident Evil 2

Elas eram baratas normais que viviam nos esgotos até se tornarem infectadas com o T-virus e aumentarem 7-8 vezes de tamanho natural (40 centímetros). Aparentemente elas se tornaram infectadas ao comerem ratos que também foram infectados. Ao atacarem, eles tendem a morder as partes mais macias do corpo de sua presa. Para humanos, elas tendem ir direto para a artéria carótida. Para iludirem sua presa, elas se movem e atacam em grupos. A durabilidade natural das baratas foi aumentada pelo T-virus, e sua quantidade aumentou por causa disso.


Formigas

(Ants)

Aparição: Resident Evil: Code Veronica X

Alexia Ashford usou essas formigas em seus experimentos com o T-Veronica Virus. Ela injetou o vírus nelas levando-as a aumentarem de tamanho e hostilidade. As formigas infectadas começaram a devorar todas as presas que podiam encontrar com suas pinças. Por terem sido mantidas guardadas por 15 anos, seus números aumentaram imensamente. Elas podem ser encontradas no porão da base da Antártica, tendo construído um formigueiro gigante para se abrigarem.