Traduções, Artigos, Entrevistas

Files Especiais (Resident Evil)

S.T.A.R.S. – Missão: Floresta de Raccoon

Floresta de Raccoon

Ultra Secreto

Força: S.T.A.R.S.
Unidade: Equipe Alpha
Local: Floresta de Raccoon

Equipe Alpha a ser mobilizada:

Barry Burton, especialista em armas
Joseph Frost, especialista em veículos
Chris Redfield, atirador de elite
Jill Valentine, especialista em máquinas
Brad Vickers, piloto
Albert Wesker, líder da missão

Equipe Bravo mobilizada:

Richard Aiken, especialista em comunicações
Rebecca Chambers, médica
Edward Dewey, piloto
Enrico Marini, líder da missão
Forest Speyer, especialista em veículos
Kenneth J. Sullivan, batedor

Background da missão:

Novos membros da equipe Alpha chegam em Raccoon City no final do dia. Mais cedo, estranhos relatos chegaram de moradores locais, sobre pessoas desaparecendo e avistamentos incomuns de monstros semelhantes à cães. Os restos mutilados de uma andarilha foram encontrados em um rio. O relatório da polícia afirma que ela foi morta por algo dotado de grande força, a julgar pela profundidade das marcas de dente. Muito provavelmente foi um ataque de um urso-pardo, ou de um lobo.

A população exige uma ação da polícia.
Ações da polícia:

a) A entrada para a estrada da montanha foi fechada com barricadas
b) Os S.T.A.R.S. foram contatados
c) Os S.T.A.R.S. informaram que a passante era parte de um grupo de turistas que havia se perdido nas montanhas dias antes. Os S.T.A.R.S. irão para os arredores da montanha procurar por mais caminhantes.

O helicóptero descobre uma mansão. O motor falha. O helicóptero cai. O contato com a Equipe Bravo nas montanhas é perdido.

Objetivos da missão:

a) Investigar a área da Floresta de Raccoon
b) Localizar o helicóptero da Equipe Bravo
c) Localizar e resgatar os membros da Equipe Bravo
d) Colocar a situação sob controle.

Fiquem a salvo.

FIM

 

Fonte: Resident Evil Manual, Versão Inglesa (UK), 1996

Tradução: Davi Redfield


Ada’s Report

Parte 1 – Las Plagas e Espanha

A única razão de eu ter aceitado essa missão é chegar mais perto de meu objetivo. Não importa o que aconteça, eu não posso deixar ninguém descobrir qual é . É claro, me esconder nas sombras não é meu estilo. Eu terei que me revelar para ele e oferecer conselhos de vez em quando.
Aqui está o que eu sei até agora. O culto de Osmund Saddler é conhecido como Los Illuminados. Eles ressucitaram algum tipo de organismo parasita que eles chamam de Las Plagas. Isso é tudo que minha organização sabe com certeza, apesar das atividades ocultas de Saddler parecerem merecer uma investigação.
A família Salazar, castelões1 por gerações, possui a habilidade de controlar Las Plagas. A hipótese da organização é que uma onda sonora de frequência única sentida apenas pelos parasitas seja usada para controlá-los. O mesmo princípio usado em apitos para cães.
Isso foi concluído através da análise de uma amostra de tecido que nós obtivemos. O tecido continha um órgão que presume-se que fosse usado para sentir ondas sonoras. Eu vi membros do culto carregando cajados cerimoniais e me pergunto se eles emitem esses sons. É claro, isso é puramente teórico.
A organização precisa da amostra do parasita para comprovar ou descartar essas teorias. Esse é o principal objetivo de minha missão e o único meio de provar minha lealdade para a organização. Os primeiros movimentos nesse jogo de xadrez já foram executados. Agora não há mais volta.

Parte 2 – Luis Sera

Dentre todas as pessoa envolvidas nisto, Luis Sera é a menor das preocupações. Ele não trabalha para organização alguma, preferindo agir sozinho. Foi eu que disse à organização sobre sua importância. Eu fiz isso por que eu gosto dele. Sua história mostra um entusiasmo que eu senti uma vez.
Foi um golpe de sorte eu ter interceptado seu e-mail pedindo ajuda. Parece que ele não pôde confiar na polícia, então ele enviou o e-mail para um velho amigo da faculdade. Ele deve ter pensado que seu amigo ainda estava vivo. De qualquer forma, foi assim que eu consegui encontrá-lo.
Aparentemente, ele vinha conduzindo sua própria investigação sobre o culto enquanto estava pesquisando Las Plagas. Um cientista brilhante. Ele acumulou uma grande quantidade de dados e os reuniu. Deve ser por isso que Saddler o contratou. É uma pena que a curiosidade de Sera tenha levantado suas suspeitas.
Quando eu disse à ele quem eu era, ele praticamente implorou para ser levado sob custódia. Ele precisava de proteção. Ele disse, “Eu não gosto de Las Plagas ou desse culto idiota. Eu quero sair. Eu já quero paz e tranquilidade novamente.” Eu ordenei que ele me trouxesse uma espécima da Plaga mestre – uma amostra – como evidência.
Parece que ele é uma das poucas pessoas em quem Saddler confia. Seguí-lo e colocar minhas mãos na amostra não deverá ser difícil. Porém, eu duvido que o culto leve sua fuga na esportiva. Eu terei que cuidar disso se eu quero que tudo corra bem.

Parte 3: Jack Krauser

Jack Krauser tem sido objeto de diversos estudos e pesquisas pela nossa organização. Suas habilidades e personalidade tem sido testadas tanto dentro quanto fora de campo de batalha. Se ele não fosse o melhor, ele poderia se tornar um problema que iria prejudicar o resto de nós.
Minha conclusão? Ele é um grande soldado. Nem mais. Nem menos. Contanto que ele seja bem recompensado, ele não deve nos causar nenhum problema. Se ele começar a se tornar inquieto, eu posso cuidar dele. Eu estudei seu estilo de combate e posso lidar com aquele braço dele, se necessário.
Krauser responde diretamente à Wesker e foi Wesker que decidiu que Krauser deveria ser enviado para espionar o culto. Ele também decidiu me enviar. Me pergunto se não foi para manter um olho em Krauser.
Não há dúvida que Krauser já tenha caído na tentação de Las Plagas e o poder que elas representam. Isso pode trazer terríveis consequências para a organização. De certa forma, porém, isso pode ser um desenvolvimento necessário, já que seu papel é romper essa farsa de jogo.
Dito isso, o cenário e seus jogadores irão acabar se destruindo no final. Para azar dele, ele será o bode expiatório e irá levar a culpa em nosso lugar. Esse é o motivo de eu precisar me certificar que as coisas continuem se desenrolando exatamente como estão.

Parte 4: Leon Scott Kennedy

Leon S. Kennedy… Talvez a parte principal dessa missão. Essa história não estaria completa sem ele e suas formidáveis habilidades de sobrevivência. Ele tinha o que era preciso para sobreviver às situações mais improváveis. Eu já vi ele fazer isso antes. E ele melhorou muito desde então.
Praticamente um gênio, ele tinha truques e sabia como usá-los. Acima de tudo, seu serviço como agente do governo o fortaleceu. Eu vou trabalhar nos bastidores para fazer ele pensar que ele é o principal jogador aqui, apesar de ser ingênuo de minha parte pensar que será fácil.
Considerando o envolvimento de Saddler e Krauser, a possibilidade de problemas imprevistos existe, mas eu preciso dele no papel de apoio para conseguir atingir meus objetivos. Eu farei o que for preciso para mantê-lo em seu lugar e fazer tudo isso correr tranquilamente.
É claro, seu papel não existia até alguns meses atrás. Nessa época, meu papel era bem mais simples, também. Mas isso foi antes da filha do Presidente ser sequestrada e Leon ser enviado sozinho para encontrá-la. Falo de uma grande revisão no script.
Eu não acho que eu preciso me preocupar. Leon já passou por coisas piores e sempre escapou cheirando à rosas. Sua sorte consistente é parte do motivo de eu ter uma fé absoluta e inabalável em minha visão do que espera por ele.

Parte 5: Albert Wesker

Não foi fácil, mas eu posso dizer que minha missão foi um sucesso. Colocar minhas mãos na amostra era meu objetivo inicial, no final das contas. Mas eu enviei à Wesker um presente diferente, assim como a Organização ordenou. Fingir trabalhar com ele foi divertido.
Albert Wesker… Eu me pergunto o que ele fará a seguir. Algo me diz que esse caso inteiro foi só uma prévia do que ele tem planejado. Para ele, a Umbrella representou poder. Ele usou isso para se esconder enquanto ele fazia seus próprios planos. E agora o guarda-chuva2 foi fechado.
Com o santuário de sua velha Umbrella arruinado, aqueles em luta pelo poder criaram uma nova. Eles estão cientes de suas próprias trapaças e mentiras enquanto eles travam sua guerra pessoal de luz e escuridão. Esse é o motivo de Wesker não parar por nada a abertura de sua nova Umbrella.
A gigante farmacêutica corporação ‘S’ mantém instalações médicas e com drogas no mundo inteiro. Nós sabemos com certeza que Wesker tem estado em contato com eles depois do fim da Umbrella. Não há dúvidas de que nós ouviremos falar dele por lá. A Organizaçao deve permanecer vigilante.
Mas Wesker não é idiota. Ele sabe exatamente o que a Organização está pensando. Ele e eu ainda temos tempo para continuar nosso pequeno jogo de gato e rato antes que o próximo movimento seja feito. Essa missão pode ter acabado, mas a batalha está apenas começando.

 

Notas de Rodapé

1. Governador ou zelador de um castelo.
2. Umbrella, no original. Trocadilho com a frase the umbrella is folded (o guarda-chuva está fechado) trazendo um duplo sentido, já que a empresa Umbrella (guarda-chuva) havia sido fechada.
Tradução Inglês/Português: Davi Redfield


Wesker Report

Meu nome é Albert Wesker. Eu aspirei me tornar um pesquisador chefe da Umbrella Inc. Uma empresa farmacêutica que secretamente conduzia o desenvolvimento de Armas Bio Orgânicas, mais conhecidas como B.O.W.1. Mas no principal centro de treinamento e desenvolvimento situado em Raccoon City, eu encontrei um brilhante e talentoso pesquisador que decidiu trilhar um caminho diferente; William Birkin. Em certo ponto, eu me transferi para o S.T.A.R.S., uma unidade de forças especiais do Departamento de Polícia de Raccoon. A Umbrella, devido a crises de gerenciamento de seu desenvolvimento ilegal de Armas Bio Orgânicas, tinha muitas pessoas trabalhando no departamento de polícia. Eu me tornei o líder do S.T.A.R.S. e conduzi todos os tipos de atividades de inteligência para a Umbrella. Como eu continuava a servir, eu elaborei meus próprios planos e esperei pelo momento certo para executá-los. Então afinal, a oportunidade surgiu.

Os estranhos incidentes de assassinatos que ocorreram na floresta próxima à mansão começaram tudo. A mansão era um laboratório de B.O.Ws secreto da Umbrella e estava claro que o t-vírus que ainda estava em desenvolvimento era a causa dos assassinatos.Inicialmente, a Umbrella me instruiu secretamente a manter os S.T.A.R.S. fora do caso, mas o crescimento da comoçao dos cidadãos não me deixou outra opção a não ser adentrar no caso. Foi quando minha próxima ordem foi dada. Levar os S.T.A.R.S. para a mansão, me livrar deles, então reportar a situação para o quartel-general, assim seus dados de combate com as B.O.Ws poderiam ser usados para análise permitindo à Umbrella compreender as habilidades de combate das B.O.Ws. Das duas equipes do S.T.A.R.S. eu primeiro enviei a Equipe Bravo. Como esperado, a equipe de elite do S.T.A.R.S. deram tudo o que tinham e se tornaram dados de exemplo úteis. Então, eu me preparei com a Equipe Alpha para “procurar e resgatar” a Equipe Bravo desaparecida. Os membros da Equipe Alpha também provaram seu valor e, como o esperado, muitos morreram.

Houveram 5 sobreviventes dos 11 membos iniciais do S.T.A.R.S.. Da Equipe Alpha, restaram Chris Redfield, Jill Valentine e Barry Burton. E da Equipe Bravo restaram Rebecca Chambers e Enrico Marini. Era hora de começar a executar os meus planos. No meio do caso inteiro eu poderia roubar a Arma Bio-Orgânica suprema da Umbrella, o Tyrant, e unir forças com a corporação rival da Umbrella. Para assegurar meu lugar na corporação rival, eu precisaria dos dados de combate do Tyrant. Os privilegiados membros sobreviventes do S.T.A.R.S. eram a isca perfeita. Eu decidi fazer com que um deles bancasse o Judas e atraísse os demais para o Tyrant. Esse Judas era Barry. Barry tinha um senso forte de justiça e verdade e adorava sua família acima de qualquer coisa. Seu tipo era fácil de manipular. Eu só tirei dele a coisa que lhe era mais importante. Meu único erro de cálculo foi quanto ao potencial alto de Chris e Jill. Mas com o homem de família Barry bancando o Judas, tudo correu como o planejado. Então os ventos mudaram inesperadamente.

Eu tive que eliminar Enrico, que descobriu quem estava por trás de tudo. Eu usei Barry para pegá-lo. Depois de me livrar com sucesso desse incômodo, eu esperei a amostra de espécime que Barry traria para mim na sala do Tyrant. Eu injetei o vírus que recebi de Birkin pouco antes. Se eu fizesse a Umbrella acreditar que eu estava morto, isso faria ser bem mais conveniente me vender para a corporação rival. De acordo com Birkin, o vírus tinha efeitos profundos. Ele colocaria o meu corpo em um estado de “morte” temporária. E então me traria de volta á vida com poderes super-humanos. Portanto, eu liberei um maravilhoso Tyrant de seu êxtase e o deixei me atacar. Enquanto eu perdia a consciência, eu tinha certeza de que todo o plano terminaria com sucesso. Eu nunca imaginei que aqueles S.T.A.R.S. poderiam destruir a vil criação. Eu perdi o Tyrant e o plano que eu elaborei, que havia custado minha humanidade, acabou falhando. Agora, tudo e todos que ficaram em meu caminho serão exterminados. Foi assim por um longo tempo e sempre será assim. Eu farei com que os S.T.A.R.S. paguem a qualquer custo.

Dois meses se passaram desde o incidente da mansão. Para recuperar tudo que eu tinha perdido em minha nova organização, eu juntei forças à Ada Wong, uma agente que foi enviada para espionar a Umbrella. Eu sabia que o principal desenvolvedor era William Birkin, mas o que ele não sabia era que a Umbrella não faz jogos… Com ninguém.
Eventualmente, Birkin seria assassinado, e o G-vírus estaria nas mãos da Umbrella. Mas a equipe de recuperação liderada por Hunk estava à frente de nós. Quando eles chegaram até Birkin, ele já havia injetado o G-vírus em si mesmo… Ele se tornou sua própria criação, e acabou com eles. Pouco depois disso, o t-vírus levado por ratos se espalhou por Raccoon City, e a Umbrella encarou seu pior cenário. Os bons cidadãos se tornaram zumbis e a cidade tinha sido levada à um devastador destino. Humanos não eram páreos para os zumbis. Em meio ao caos, a Umbrella da Europa enviou um novo tipo de B.O.W., chamada “Nemesis”. Nemesis caçaria e destruiria a membro sobrevivente do S.T.A.R.S., Jill. Se tornou imperativo que nossa organização obtivesse também dados sobre o Nemesis.

Para encobrir o caso inteiro, a Umbrella enviou um Tyrant para cuidar de Leon e Claire, que estavam tentando descobrir seus segredos. Então, uma nova revelação. Birkin havia escondido as descobertas de seus estudos no pingente de sua filha, Sherry. Era muito provável que o G-vírus estivesse lá. Enquanto a Umbrella estava ocupada em encobrir o caso, nós tínhamos que capturar Sherry antes que eles o fizessem. Eu enviei Ada secretamente para procurar a localização de Sherry. Eu, o “homem morto”, por outro lado, tinha que trabalhar nas sombras. A obrigação e prioridade de uma espiã é, em uma missão, cumprí-la como uma máquina, sem nenhuma interferência emocional. Mas com sua interação e envolvimento com Leon S. Kennedy, havia uma afeição crescendo dentro dela. Meus instintos sentiram o perigo, algo tinha que ser feito, rapidamente. Meus instintos não me desapontaram. Mesmo Ada quase tendo colocado suas mãos no G-vírus, o qual Leon tinha adquirido de Sherry, essa afeição dela a levou para a própria morte. Mas ela ainda era útil. Eu tive que salvar sua vida. Meu pessoal se apressou em recuperar o G-vírus que Leon jogou fora. Mas Hunk, o único sobrevivente da equipe de recuperação da Umbrella, chegou lá antes de nós.

Nossa única opção era trazer de volta Birkin, o monstro, como uma amostra de espécime e fazer com que ele acabasse com Leon e Claire, para obtermos seus dados de combate. Apesar de Birkin perder sua batalha para Leon e Claire, nós tivemos sucesso em obter amostra do G-vírus de seu cadáver. Pela manhã, o governo bombardeou Raccoon City, em um tentativa de conter a contaminação viral. Esse era, é claro, seu motivo falso. Mais tarde, Claire foi para a Europa procurar seu irmão desaparecido, Chris, e Leon uniu forças à uma organização secreta anti-Umbrella.

Sherry está segura em nossas mãos. Eu nunca subestimaria Birkin. Há algo nessa garotinha… 2

Notas de Rodapé

1. Bio-Organic Weapons, no original em inglês, daí a sigla B.O.W.
2. Essa última linha relacionada à Sherry foi removida em uma versão revisada do relatório, lançada no 10º aniversário da série, em 2006.
Tradução Inglês/Português: Davi Redfield

Transcrição: Biohaze


Relatório de Nicholai

13 de Outubro de 1998

Para: Lord Ashford, Comandante-Em-Chefe, Prisão da Ilha Rockfort.

De: Nicholai Ginovaef, Comandante da UBCS.

Sir Alfred,

Conforme seu pedido, eu estou enviando essa carta para relatar as informaçõs que eu consegui reunir durante os eventos que ocorreram na cidade que foi recentemente esterilizada por um bombardeio nuclear, Raccoon City. Esse documento também contém um aviso endereçado a todas as filiais da companhia a respeito dos membros sobreviventes da unidade do S.T.A.R.S. do Departamento de Polícia de Raccoon City. O acrônimo significa “Serviço de Resgate e Táticas Especiais”.

Como ordenado, eu liderei minha equipe de resgate do Serviço da Umbrella de Contramedida à Ameaças Biológicas para a zona de quarentena para enfrentar a população infectada em combate armado. Eu obtive sucesso em convencer meus homens a acreditar que nós estávamos nos infiltrando na área contaminada para tentar encontrar e resgatar civis não-infectados durante a crise. Como esperado, a equipe inteira foi morta durante o combate com os monstros infectados pelo T-Vírus. O T-Vírus tinha se espalhado tão rapidamente entre um grande número da população que a equipe do U.B.C.S. foi rechaçada, quase imediatamente depois de chegar de helicóptero. Em adição à pouca quantidade de dados sobre as Armas-Bio-Orgânicas que eu fui capaz de obter, a reduzida duração de tempo que levou para os zumbis acabarem com minha equipe deve fazer você e o Conselho se sentir seguros quanto ao sucesso do T-Vírus da companhia.

Durante a crise da contaminação, eu consegui investigar o Escritório de Vendas da Umbrella que serviu como operação de frente em Raccoon City e procurar arquivos contendo as seguintes informações:

1. A contaminação inicial foi causada por um vazamento do T-Vírus na Mansão Spencer. Eu não fui capaz de determinar a causa exata do vazamento, mas documentos especulam que o Dr. James Marcus, que havia sido declarado morto muitos anos atrás, pode ter orquestrado o acidente. Dr. Marcus teria morrido {uma segunda vez} no dia anterior à destruição da mansão.

2. O pesquisador da Umbrella, Albert Wesker, executou fielmente suas ordens para acobertar o incidente da mansão e liderar os membros do S.T.A.R.S. para o local, para enfrentar a B.O.W. em combate. Porém, vários membros da equipe do S.T.A.R.S. conseguiram escapar da mansão antes que Wesker destruísse a instalação. Wesker foi dado como morto, tendo sido morto por seu próprio amado protótipo, Tyrant.
Porém, nós dois sabemos que essa informação não pode ser verdade. Wesker provavelmente está vivo. Sua falha em contactar a Umbrella após o incidente significa que ele está trabalhando com outras agências, ou para si mesmo, como um operativo renegado.

3. Os membros do S.T.A.R.S. que escaparam da mansão tentaram revelar ao público informações sobre o envolvimento da Umbrella Inc. no incidente do vazamento. Os membros sobreviventes dessa unidade da polícia são Chris Redfield, Jill Valentine, Barry Burton e Rebecca Chambers. Eu encontrei a garota, Valentine, enquanto estava na cidade infestada. Se ela foi capaz de escapar da cidade antes do ataque do míssil nuclear, isso significa que ela foi habilidosa o suficiente para sobreviver à dois vazamentos do T-Vírus! Se o resto dos membros do S.T.A.R.S. forem tão talentosos quanto ela, então essas pessoas representam a ameaça mais alta possível às operações e pesquisas da Umbrella em andamento. Eles devem ser encontrados e eliminados imediatamente.

4. O segundo vazamento do T-Vírus foi causado por condições sanitárias inadequadas na instalação da Umbrella responsável pela eliminação de materiais de pesquisa, cujo codenome é “Dead Factory”. No futuro, a companhia deve tomar grandes precauções ao se livrar de cobaias de testes virais.

5. A Unidade de Forças Especiais da Umbrella enviada para bter o novo G-Vírus do Dr. William Birkin foi elimanada, como temia-se. Eu encontrei seus corpos nos esgotos. Aparentemente, Birkin injetou o seu vírus em si mesmo, e se transformou em um monstro. Então ele caçou e matou os agentes das Forças Especiais. Apenas um homem, um pouco viril e durável cujo codenome é “HUNK”, foi capaz de escapar com uma amostra. Ele não conseguiu recuperar o antídoto do G-Vírus. Sua atitude ruim a respeito do incidente foi inserida em seu registro pessoal. O agente “HUNK” irá se apresentar para reparação do dever na Ilha Rockfort, como solicitado.

6. Uma garota chamada Claire Redfield se infiltrou no laboratório de Birkin e obteve o antídoto do G-Vírus. Porém, ela o usou para salvar a criança de Birkin. Aparentemente, Birkin infectou a sua própria filha. A garota foi salva, mas esse comportamento estranho do indivíduo G-virulento deve ser estudado mais a fundo antes que mais experimentos sejam conduzidos.

Além disso, eu devo avisá-lo sobre uma possível ameaça a todas as instalações da Umbrella. A checagem do histório solicitada pelo Sr. Spencer confirma que Claire Redfield é a irmã mais nova de Chris Redfield. Ela pode ter entrado em Raccoon para procurar por seu irmão. O paradeiro atual de Chris Redfield e Claire Redfield é desconhecido.
Pode ser previsto que se a irmã ainda não encontrou o irmão, ela irá continuar a procurar por ele entrando em outros prédios e instalações da Umbrella.
Por favor, prepare seus soldados para essa ameaça, para que os irmãos Redfield não se infiltrem na instalação da Ilha Rockfort sem serem detectados.

Sinceramente,

Nicholai Ginovaef

Comandante da U.B.C.S.

– Extraído do Relatório de Nicholai Ginovaef; 13/10/98

Fonte: Resident Evil CODE: Veronica X Official Strategy Guide, Brady Games

Tradução: Davi Redfield
Transcrição: Project Umbrella


Diário de Angela

11 de Agosto de 2005

Hoje vi algumas fotos. A imagem foi publicada na homepage da TerraSave. Era a foto de uma das vítimas do teste clínico que a Willpharma conduziu. Porque eles fariam algo tão horrível? Por que ninguém os impediu antes que passassem dos limites? Isso obviamente vai além de um teste clínico. Se o que vi nas imagens for real, a Willpharma não pode ser perdoada. Mesmo que o teste seja legal.

De acordo com o site da TerraSave, eles vão pedir ajuda para a corte Internacional, se o governo americano não investigar e punir a WillPharma.

Meu querido.

Eu me pergunto se deveríamos dar mais atenção às palavras do seu pai… Quando ele pensava que a WillPharma era um problema… Mas tenho que descobrir a verdade. Por que a WillPharma tem que conduzir testes na Índia? Por que eles estão mantendo segredo sobre o assunto?

15 de Agosto de 2005

O Chefe me ligou hoje. Aparentemente, alguém o informou que estou investigando a WillPharma. Eu sabia que isso iria acontecer. Eles não me vêem com bons olhos desde que o seu pai foi até a WillPharma e foi preso. Eles não gostam que eu, a irmã de um criminoso, seja uma policial. Não ligo para as atitudes infantis deles na tentativa de me fazer sentir mal. Não me importo se eles me atormentam, mas a história é diferente quando eles mexem com meus subordinados.

Está absolutamente fora de questão. Todos eles sabiam quando se uniram à minha equipe, que não gostavam de mim, e que eles não seriam promovidos, e estavam de acordo com isso. Estou feliz que eles estejam na minha equipe, mas eles têm família e merecem a sua promoção. Não quero de forma alguma atrapalhá-los por que eles são gentis o suficiente para gostarem de mim.

Curtis queria que a WillPharma esclarecesse algumas coisas sobre suas instalações. Não acho que Curtis estava errado em querer isso. No entanto, é verdade que o que ele fez foi inadequado. Não me surpreendo que ele tenha sido preso por suas ações. Se tiver que acreditar no contrário, eu não mereço o meu emprego.

19 de Agosto de 2005

Desenvolver remédios custa muito dinheiro. E também leva muito tempo. Pesquisadores começam estudando as substâncias químicas, depois eles fazem diversos experimentos com animais até que eles encontrem os remédios que são seguros o suficiente para testes clínicos. Isso custa cerca de 10 bilhões e leva aproximadamente 10 anos…

O investimento vale a pena. É claro que existem riscos financeiros. Quanto menos riscos, melhor. Todos estão tentando gastar menos tempo e dinheiro para reduzir esses riscos. Eles descobriram que fazer testes clínicos em outros países é mais barato. Especialmente na Ásia. O site de uma companhia afirmou que a Ásia não só é mais barata como também tem muitos mais pessoas com as quais trabalhar.

Isso não só no caso da WillPharma. Também é visto em outras empresas farmacêuticas. Uma vez que várias companhias estão fazendo testes clínicos, um incidente como o da WillPharma afeta muitas outras ; logo, faz sentido que elas mantenham segredo sobre o assunto. Por que como muitas outras empresas estão fazendo os mesmos testes clínicos, nós não podemos colocar toda a culpa na WillPharma.

Será que Curtis sabia de algo?

A WillPharma ainda está em silêncio. Nessa cidade, as pessoas nem mesmo falam sobre esse assunto.

23 de Agosto de 2005

Algumas pessoas foram presas hoje. Seis estudantes que vieram do Leste tentando acusar a WillPharma, começaram a discutir com um carpinteiro enquanto eles tomavam algumas bebidas, e a discussão acabou transformando-se em uma briga.

Aqui não é uma cidade grande. Pode não soar muito justo para esses estudantes, mas acusar a WillPharma nesse lugar não é uma boa idéia. A WillPharma é algo que as pessoas daqui admirariam, mas não acusariam; foi a companhia que trouxe esperança e prosperidade para essa pequena e velha cidade, que há 10 anos estava quase morrendo.

A influência econômica que a WillPharma está trazendo é muito grande. Não importa quantos problemas com sua personalidade Davis tenha, ele será eleito na próxima eleição mais uma vez como representante da cidade e irá para Washington.

Essa cidade mudou muito. Quase tudo mudou desde que o seu pai e eu éramos jovens. Eu me pergunto, onde seu pai estaria agora?

26 de Agosto de 2005

Eu fui à Washington D.C. no meu dia de folga. Um velho amigo me apresentou a alguém que estava encarregado do departamento de desenvolvimento de uma companhia farmacêutica. De acordo com ele, é raro que um efeito colateral em massa aconteça como no caso da WillPharma. Ele não pode negar a possibilidade de que isso poderia acontecer.

Na verdade, há um caso misterioso que aconteceu quando ele era um novato na companhia farmacêutica. Ele hesitou em falar os detalhes sobre esse caso. Eu perguntei, brincando, se o remédio (o que eles haviam testado quando o caso misterioso aconteceu) agora não é vendido nas farmácias. Ele apenas sorriu, sem graça.

Aparentemente, as pessoas da indústria farmacêutica falam frequentemente sobre a WillPharma. É óbvio que a existência da empresa está em perigo depois que o incidente foi revelado, apesar de que ainda pode existir outro motivo para eles estarem em silêncio.

Algumas pessoas ouviram um boato que a WilPharma assinou um contrato secreto com o Pentágono. Embora seja apenas um rumor, não se soube mais nada sobre isso.

27 de Agosto de 2005

Eu parei no bar do Kato. Com seu sotaque inglês, ele ficou dizendo que seu bar está quase quebrado. Ele não mudou nada desde que o vi pela última vez. Encontrei um cara interessante enquanto estive lá. Sua família é do México, e aparentemente eles são um dos milionários daqui. Ele disse com orgulho que já visitou mais de 132 países. Atualmente, ele está trabalhando como motorista, e leva carros alugados abandonados de volta para os escritórios. “Eu fui pago para viajar por todo os EUA”, ele disse. Perguntei se ele tinha visto seu pai alguma vez, mas ele, sem graça, disse que não. É claro que ele não o viu.

5 de Setembro de 2005

Vi algumas notícias sobre a cidade hoje. Parece que eles estão trabalhando no memorial este ano novamente. Mas é um evento pequeno antes que o inverno comece, localizado em uma cidade diferente, há 160 quilômetros de distância. Eles ainda mantém a cidade fechada. Soube que o congresso tem investigado o lugar, mas nós sobreviventes nem mesmo sabemos ao certo se eles informarão os resultados.

Fazem 7 anos agora. A vida continua mudando, mas eu ainda me lembro dos dias que passamos juntos tão claramente como se tivesse sido ontem.

Recebi uma ligação de um velho amigo hoje. Aparentemente, um amigo em comum disse à ele que eu iria visitar D.C. Agora ele está casado e tem três filhas. Ele me disse que eu deveria aceitar o que aconteceu no passado e começar a procurar pela minha própria felicidade. Talvez ele esteja certo e eu não tenha superado o meu passado completamente ainda. Mas como poderia simplesmente superá-lo se eu não sei a verdade sobre o que aconteceu? Não posso fazer isso. Não posso fingir que estou em paz com isso.

13 de Setembro de 2005

Trouxe um agente imobiliário para a sua casa, para fazer uma avaliação. Mas acabei decidindo que não posso fazer isso.

Vou dormir na sua cama essa noite, como costumava fazer.

17 de Setembro de 2005

Finalmente consegui me encontrar com o cara da TerraSave hoje. Ele foi secretário geral quando Curtis ainda estava trabalhando para eles. Nunca gostei dele, por ele sempre ter agido como se achasse que é realmente esperto, mas achei que ele poderia saber os detalhes sobre os testes clínicos que a WillPharma conduziu na Índia. Mas ele de algum modo me confundiu com uma espiã ou algo assim, que tinha sido enviada pela polícia de Harvardville.

Ele sabe que para nós, pessoas que estão contra a WillPharma, se torna difícil viver em Harvardville. Ele sabe que é uma cidade fechada para pessoas que tem pensamentos diferentes.

Então ele pensou, agora que a polícia não gosta de mim depois das ações de meu irmão, estou tentando provar o que posso fazer por eles, fazendo algumas perguntas para o TerraSave, o maior inimigo da WillPharma. Não consegui perguntar o que eu realmente desejava. O que estou fazendo aqui??

29 de Setembro de 2005

Essa noite saí com os membros do SRT, por causa do novo membro que se juntou à nossa equipe.

Greg falou algo que ele sempre diz quando está bêbado.

O que Curtis fez foi um pouco exagerado, mas ele fez a coisa certa.

“Se eu perdesse alguém importante para mim como ele perdeu, e soubesse que isso poderia acontecer novamente, faria o que fosse necessário para impedir, correndo o perigo de ser preso ou não. Se falar com quem estivesse causando isso fosse o único jeito, eu faria isso também”, ele disse.

Para as pessoas dessa cidade, Curtis pode parecer apenas um outro alcoólatra que se mete em brigas com qualquer um que não gosta, mas me lembro dele como um excelente médico. Esse não era o melhor assunto sobre o qual falar na frente de um novato, então eu não continuei.

Mas foi bom saber que há alguém que ainda acredita nele.

7 de Outubro de 2005

Recebi uma ligação do cara do TerraSave. Ele me disse que viu Curtis. Ele só passou por ele, mas tinha certeza que era Curtis. Ele o viu entrando no Hotel Savoy em Chicago. Acabei gritando com ele que não teria nenhum outro lugar além daqui para o qual ele voltaria.

9 de Outubro de 2005

O nome de Curtis não estava no livro de hóspedes do hotel. Apesar de uma funcionária ter olhado para a minha foto e a de Curtis, ela disse que viu um hóspede que era parecido com ele. Ele estava hospedado no quarto 1438. Eu voltei para a mesa da recepção. O endereço do homem que ficou no quarto 1438 era de St. Louis. Mas quando fui investigar, acabei descobrindo que aquele endereço não existia em St. Louis. Não sei do que estou atrás.

23 de Outubro de 2005

Recebi uma carta de seu amigo esta manhã. Lembra-se do jovem chamado Forrest?

Ele escreveu uma carta para você por que o nome “Harvardville”, o qual ele ouviu nas notícias de um acidente causado pela WillPharma, o fez lembrar de você. Ele disse que se mudou para Chicago um ano depois que você deixou a cidade. Infelizmente, não o conheci. Ele disse que seu sonho é ser médico, como seu pai. Ele visitará a cidade no final do ano com alguns amigos. Estou tentando esquecer tudo por um momento, lendo essa carta várias vezes. Estou pensando na parte de você que eu não conheci, por que isso me faz feliz por um tempo.

Boa noite.

1 de Novembro de 2005

Davis visitou o Chefe hoje.

Não sei exatamente por qual motivo, mas ele veio até o escritório com um olhar furioso, então imagino que provavelmente ele deseja que protejamos os prédios da WillPharma ou sua própria residência com mais cuidado ou algo do tipo.

A cidade perdeu a sua calma depois do caso dos testes clínicos que foram revelados nas três principais emissoras de Tv. Eu ouvi um rumor de que a TerraSave está preparando uma grande manifestação para breve.

7 de Novembro de 2005

Tivemos algumas reuniões no decorrer dos dias. A TerraSave está planejando uma manifestação para depois da Conferência Nacional de Medicina que acontecerá daqui a uma semana. O chefe está muito nervoso com isso. Algumas pessoas na cidade ainda continuam quietas, como se não ligassem para nada. Não importa o quanto a mídia faça disso algo grande, não parece que isso incomoda as pessoas daqui. A única coisa que eles precisam é bloquear toda a informação. Graças à eles meu trabalho como policial está terminado por hoje sem nenhum incidente.

Obrigada.

Esta cidade está segura como sempre.

Notas de Rodapé

1. Special Response Team. Equipe de Resposta Especial.

Fonte: Angela’s Diary, Biohazard: Degeneration Limited Edition Box Set, Japão.

 

Tradução Japonês/Inglês: iambubbaq, do Biohaze
Tradução Inglês/Português: Davi Redfield
Revisão e Adaptação: Ka

O artigo original em inglês pode ser conferido aqui.