Traduções, Artigos, Entrevistas

Artigo do Daily Courier 1

(Daily Courier Article 1)

Daily Courier de Londres
Tragédia em Terragrigia
por Donatello Luzzaschi

Uma fera caminha vagarosamente em direção à Europa para poder nascer, e esta fera é a Comissão Federal de Bioterrorismo. O que é único sobre esta fera é que o Comitê Federal de Proteção às Espécies que lhe deu a luz não era uma fera em si, e tinha como objetivo assistir os EUA em seus esforços contra o bioterrorismo. Infelizmente, a Europa se tornou o lar de uma tragédia que despertou a fera.

A FBC tomou controle completo do surto de perigo biológico em Terragrigia, e por consequência impediu a participação de outros países.

Terragrigia é uma aquópole que foi desenvolvida por uma união de equipes européias e americanas para pesquisar e desenvolver fontes de energia alternativas. O ímpeto por trás do desenvolvimento da cidade era duplo: os europeus queriam impedir as mudanças climáticas e os americanos queriam desenvolver fontes de energia para a África. Para este fim a cidade foi colocada estratégicamente no Mar Mediterrâneo.

Terragrigia desfrutou de uma administração cooperativa por ambos os lados, e foi considerada um modelo de cooperação de sucesso entre EUA e Europa.

O ataque terrorista à Terragrigia pôs fim a isso.

De acordo com as condições estipuladas no tratado delineando o governo de Terragrigia, tanto os EUA quanto a Europa têm autoridade igual durante um ataque terrorista. Apenas “durante o evento de bioterrorismo” a FBC assume um papel de liderança.

A FBC foi formada com o propósito expresso de lidar com as ameaças impostas pelo bioterrorismo. Eles têm um esquadrão de soldados em alerta permanente, e dessa forma, eles têm o  maior alvará de qualquer organização na Europa. Durante um tempo de crise, eles tem a benção dos EUA para assumir e controlar a situação.

E foi assim que a FBC ficou encarregada do atual caos em Terragrigia. O Comissário da FBC Morgan Lansdale anunciou que o envolvimento da UE não será tolerado enquanto sua organização lida com a crise.
Autoridades européias pressionaram Lansdale para respeitar seus direitos nessa questão, e eles foram capazes de convencê-lo a trazer o Comandante Clive R. O’Brian da BSAA, um respeitado grupo civil internacional. O problema, porém, é que mesmo O’Brian sendo um especialista em bioterrorismo, eles está trabalhando com virtualmente nenhuma equipe de apoio, o que limita o âmbito de ações que ele pode tomar.

Enquanto a história da tragédia ainda se desenrola, parece que a FBC é ignorante à extensão do sofrimento em Terragrigia.

Se Landsdale tem a habilidade e a inteligência para lidar com esse ataque sem se tornar uma fera Yeatseana ainda não pode ser dito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s