Traduções, Artigos, Entrevistas

Umbrella

Centro de Pesquisas da Umbrella na África

Centro de Treinamento em Gestão da Umbrella (Resident Evil 0)

Em 1968, Spencer propôs a Marcus e Ahsford a ideia de começar uma companhia para encobrir as pesquisas virais deles. Era o nascimento da Umbrella Pharmaceutical, Inc. Com a pesquisa do Progenitor ainda parada, Marcus aceitou o convite de Spencer para reiniciar sua pesquisa com a ajuda da Umbrella. Ele esperava retornar à África para continuar sua pesquisa do vírus Progenitor, mas ao invés disso Spencer o transferiu para encabeçar o novo Centro de Treinamento em Gestão da Umbrella em Raccoon City. Marcus estava transtornado por não poder participar da pesquisa do Progenitor diretamente, mas concordou relutantemente quando soube que seu melhor estudante, Bailey, iria estar em seu lugar.

Quando Bailey voltou para a África, ele descobriu que soldados armados tinham retirado a tribo Ndipaya das ruínas, e o novo Centro de Pesquisas africano já estava em construção. Bailey supervisionou a contínua construção do centro, e logo expandiu a escala do mesmo para três vezes o plano original. A expansão procedeu tão apressadamente que os trabalhadores acidentalmente redirecionaram a fonte de água das flores do Progenitor. Felizmente, o supervisor da construção descobriu um rio subterrâneo 500 metros abaixo, e usou o mais novo sistema de bombeamento  da companhia Fabiano para restaurar um constante suprimento de água para a “cama de flores”.

Em Junho de 1969, o Centro de Pesquisas da Umbrella na África foi oficialmente estabelecido como a linha de frente no estudo do vírus Progenitor. Bailey tomou posse como diretor do complexo, e não perdeu tempo em mandar amostras para Marcus no Centro de Treinamento em Gestão da Umbrella, aguardando o sucesso de seu honrado professor. Marcus mergulhou-se na pesquisa do Progenitor mais uma vez, determinado em readquirir o respeito que ele merecia como um dos membros fundadores da Umbrella.

Dez anos se passaram. Em janeiro de 1978, Marcus obteve sucesso em combinar o DNA de sanguessugas com o Vírus Progenitor, criando o T-Vírus que se tornaria a base de todo o desenvolvimento de B.O.W.s que viria a seguir. O que Marcus não sabia, entretanto, era que este era o plano de Spencer o tempo todo. Ele havia manipulado o desejo de Marcus em provar a si mesmo com sua pesquisa, explorando sua ligação com Bailey, e então esperando pacientemente por suas maquinações produzirem frutos na forma de uma nova espécie de vírus.

O T-Vírus foi aperfeiçoado em 1988, e com isso, a utilidade de Marcus chegou ao fim. Spencer enviou seus braços direitos, os candidatos ao gerenciamento Albert Wesker e William Birkin, para se livrar dele.

Seguindo-se ao assassinato de Marcus, Spencer restringiu a pesquisa do Vírus Progenitor para sua área de cultivo na África, regulando rigidamente qualquer informação sobre isso. Nas suas próprias palavras, “Quando alguém enterra um tesouro, não deve deixar pra trás um mapa”. Apenas um punhado de executivos com nível 10 de acesso sabiam a localização do Centro de Pesquisas. Empregados transferidos do centro eram mantidos sob estreita supervisão, e o próprio diretor Bailey foi praticamente um prisioneiro lá por quase trinta anos.

Spencer manteve o paradeiro do complexo como segredo tão bem guardado que até mesmo depois de seu fechamento em 1998, continuou completamente intocado até o conglomerado corporativo Tricell ir à procura dele.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s