Traduções, Artigos, Entrevistas

Entrevista com Alyson Court (White Umbrella, 2011)

A equipe do White Umbrella entrou em contato com Alyson Court, que encontrou um tempinho em sua rotina como mãe e atriz para responder às mais diversas perguntas enviadas pela comunidade. Então, vamos à entrevista!

White Umbrella: Como você se tornou uma atriz/dubladora?
Alyson Court: Nelvana (Cia de entretenimento para crianças) sempre foi sediada em Toronto. Quando eu tinha onze anos eu fiz um teste para o cartoon Ewoks e consegui o papel de Melani. Eles eram muito leais às crianças que contratavam, então pelos próximos dez anos eu atuei em cada Cartoon que o Nelvana fez posteriormente.

WU: Você poderia descrever a sua experiência como apresentadora para o Kids’ CBC?
AC: A CBC é outro lugar com o qual eu tive uma ótima relação desde muito cedo. Mais uma vez, aos 11 anos, comecei no show do Mr. Dressup – esse show foi um marco para verdadeiras gerações de crianças canadensas que cresceram assistindo à CBC. Ter a oportunidade de voltar no tempo e ser a apresentadora do quadro matinal do show foi maravilhoso. Tínhamos um time incrível, incluindo o meu co-apresentador Michael Clarke e conseguimos fazer coisas muito legais enquanto estivemos por lá. Na verdade, quando começamos como apresentadores do quadro, a CBC estava tendo problemas com audiência. Em poucos meses fomos parar no topo e nos tornamos o programa mais assistido no horário da manhã. Foi muito bacana – poderíamos ver os índices de audiência para cada bloco de meia hora então sabíamos quais eram os nossos pontos mais fortes/fracos. Acontece que os nossos índices caíam quando os telespectadores mudavam para o programa Treehouse para assistir o Big Comfy Couch. Achamos tudo isso muito engraçado!

WU: Você poderia falar um pouco sobre a sua rotina?
AC: Eu acordo o meu filho, fazemos alguns smoothies e bacon para o café da manhã (algumas vezes fritamos ovos). O levo para a escola, volto para casa e cuido de várias coisas, então normalmente vou para [os estúdios] Wanted, Spence Thomas, Studio 306, Pirate ou Claude Deschamps. Estes são os estudios onde eu passo a maior parte do tempo. As sessões normalmente não duram mais que duas horas, então chega o momento de ir buscar o meu filho e ir para casa ou para a área de recreação. Muito glamuroso, né? Nós amamos isso!

WU: O seu filho sabe que a mãe dele se tornou ídola de milhões de fãs da série Resident Evil?
AC: Meu filho sempre soube da Loonette e da popularidade da minha personagem, mas com Resident Evil a história é um pouco diferente. Ele não tem permissão para jogar os games, apesar de ele ter assistido quase todo o Degeneration. Mas também através do Resident Evil eu conheci o pai dele – que produziu Resident Evil 2, Code: Veronica, Resident Evil 3 e vários outros games da franquia são tão significantes para ele quanto a minha popularidade. É o tipo de coisa que fez o meu filho acabar nascendo! rs

WU: Quais são os seus projetos futuros?
AC: Atualmente estou trabalhando com alguns projetos. Alguns relacionados a games – apesar de não poder dizer quais são – além desses há desenhos (onde faço dublagem) na TV, três dos quais estão em andamento: Amazing Spiderman, Bakugan, Beyblade e Almost Naked Animals. Estou desenvolvendo um show para e com o meu filho (na verdade, ele o criou) e é claro que estou gravando o Brain Eatin’ Zombie Babies! Fizemos algumas mudanças no BEZB, então estou aguardando para começar a filmar novos episódios na Primavera.

WU: Muito bom, Alyson. Agora, vamos às perguntas que foram enviadas pelos fãs! 🙂

1- Na sua opinião, o que aconteceu com a Sherry? (Pergunta enviada pelo Extroy).
AC: Provavelmente a Sherry foi levada para uma base médica para estudos futuros. Sem dúvida foi prometido à Claire que a Sherry seria bem cuidada, mas você acha que a Umbrella a deixaria escapar?

2 Como foi a experiência de interpretar a Claire por todos esses anos (Pergunta enviada pelo biohazardone)
AC: Interpretar a Claire tem sido fantástico. Eu tenho tido tanta sorte em ter a chance de interpretar personagens icônicos em gêneros completamente diferentes – da Lonette à Claire, da Ruthie em Follow That Bird à Jubileu, Lydia Deets à Pretty Mom em Brain’ Eatin’ Zombie Babies e Priscilla Presley. A diversidade manteve as coisas interessantes e o sucesso global inesperado desses personagens junto com a lealdade que os fãs deles me permitiram ter oportunidades maravilhosas que eu não trocaria por nada no mundo. Os fãs são o motivo pelo qual eu tenho interpretado a Claire todos esses anos então eu sou muito grata pelo apoio de vocês e pelo encorajamento.

3- Você vai dublar a Claire em Resident Evil: Damnation? (Pergunta enviada por Artyom)
AC: Eu adoraria fazer parte do cast do Damnation, mas até agora não sei de nada sobre isso. Mas nunca devemos dizer nunca, né?

4- Em sua opinião, por qual motivo a Capcom lhe convidou para dublar a Claire? O que lhe levou a aceitar o convite e você já conhecia Resident Evil antes de dublar a Claire no Resident Evil 2? (Pergunta enviada por Mr. Fucked)
AC: Fiz o teste para a Claire como todas as outras dubladoras, então creio que os produtores acreditaram que minha voz combinava com a essência da personagem. Eu não conhecia a série, mesmo após as nossas principais sessões de gravações, e eu não havia percebido até que em uma feira comercial, vestida de Loonette, vi pôsteres de Resident Evil 2 e percebi o que era. Eu fiquei “boiando” pois nunca havia feito algo assim antes e fiquei super animada por ser parte de um projeto de horror.

5 – Você poderia falar sobre o seu trabalho como diretora de dublagem e captura de movimentos em Resident Evil: Outbreak? (Pergunta enviada por Davi Redfield)
AC: Outbreak foi uma experiência incrível. Foi difícil, muito difícil. Estávamos descobrindo uma novidade, fazendo algo que ninguém na indústria de games havia feito antes e realmente (potencialmente) expandindo o mundo de Resident Evil. Embora o RE: Outbreak não tenha sido um sucesso global de vendas que todos esperavam que fosse, eu sou muito orgulhosa do que fizemos. Eu super recomendo que os fãs o joguem se ainda não jogaram. Há tantas coisas que vejo os fãs pedirem nos novos games: se terão uma história mais sombria, um desenvolvimento mais intimista dos personagens e interação, uma interface mais voltada para o suspense ou aspectos do game play. Estas são todas as coisas que fizemos ou ao menos tentamos fazer no Outbreak. Não creio que você vá encontrar um projeto com pessoas mais dedicadas e leáis aos fãs do que nós. O que fizemos com o sistema de capturas de movimentos nenhuma outra Cia de capturas de movimentos poderia fazer. Fizemos cenas completas, com seis pessoas de uma vez só interagindo, se tocando, lutando, rolando pelo chão. Pode não parecer muito, mas se você trabalha com captura de movimento você irá perceber que as coisas sobre as quais estou falando são super complicadas. Lembre-se de que isso foi em 2001, então não tínhamos toda a tecnologia que temos agora. Mas nós arrazamos!

6- Qual foi o teu trabalho de dublagem favorito? RE 2, Code Veronica, Darkside Chronicles ou Degeneration, e Por que?
AC: Não tenho um favorito. Cada projeto foi bem diferente e enquanto eu curto o avanço do estilo do game como vemos nos games mais recentes. Não posso fazer nada além de me apegar à profundidade da história e elementos de suspense de survival horror dos games mais novos. Eu iria amar poder participar de um Remake “adequado” de Resident Evil 2 e Code Veronica que incorporasse todos os melhores elementos dos velhos e dos novos games.

7- Sua voz ajudou a tornar a Claire muito popular e você conseguiu muitos fãs com isso. O que você acha disso tudo? (Pergunta enviada por Cebolituz)
AC: Obrigada! Eu amo interpretar a Claire e não a estaria interpretando se os fãs não apoiassem. Também acho que muitas coisas fantásticas foram feitas no RE2. Sou grata por gostarem da minha voz para a Claire e sou feliz por ter créditos pelo sucesso do game mas, com toda a honestidade, foi por conta dos designers/produtores/diretores que o game é tão bom.

8- Qual é a sensação de dar vida à Claire, “traduzido” a personalidade dela através de sua voz? Até que ponto você se identifica com a Claire? Você é livre para agregar características de sua própria personalidade à personagem? (Pergunta enviada por Punisher)
AC: Se adicionei algo meu à Claire, então foi um tom de atrevimento. Aqueles momentos onde tudo é muito tenso e ela faz umas tiradas sarcásticas – isso é muito “eu”. Gosto do time original do Resident Evil 2 que permitiu fazer coisas desse tipo – deu mais personalidade à Claire e realmente ajudou a definí-la e separá-la dos outros personagens.

9- Você acha difícil manter a personalidade da Claire e ao mesmo tempo representar o amadurecimento dela em Resident Evil: Degeneration? (Pergunta enviada por Thaisa)
AC: Degeneration foi mais complicado – você está certa. Tive que interpretar uma personagem mais velha mas ao mesmo tempo manter a autenticidade da Claire que definimos muitos anos atrás. Tivemos que seguir uma direção e acho que conseguimos fazer um bom trabalho com o que precisávamos para aquela história.

10: No universo do game Resident Evil, você consideraria a possibilidade de dar voz a outro personagem ou você preferiria reprisar o seu papel como Claire Redfield? (Pergunta enviada por Angell)
AC: Essa pergunta é um tanto quanto controversa! Agora tenho ouvido de muitos fãs que eles querem que eu interprete outro personagem em RE. Eles acreditam que a personagem Claire e a sua história já chegaram aos limites permitidos pela Capcom, então eles querem que eu mude para outra personagem, e MUITAS pessoas querem que eu interprete uma vilã! (Risos), Humm, você imagina o motivo? Tudo o que posso dizer é que os fãs tem sido leais a mim e eu sou leal aos fãs. Se querem que eu continue como a Claire, então é o que farei. Se querem que eu interprete outra personagem, eu adoraria fazê-lo. Vou deixar isso nas mãos de vocês! 😉

11- Depois de 4 games (incluindo Mercenaries 3D) e um filme, em sua opinião qual é o momento mais marcante da Claire na série? (Pergunta enviada por Felipemo)
AC: Eu amo confrontos então seriam as cenas bizarras com o (a) Alfred/Alexia, o momento em que ela esbofeteia o Senador, ou a cena dela com o Wesker no Code Veronica Director’s Cut.

12- Por fim, envie uma mensagem à comunidade brasileira de Resident Evil (Enviada por Cebolituz)
AC: Caras, vocês têm me dado tanto apoio, que não posso lhes agradecer o bastante! Sinceramente espero ter uma oportunidade de visitar a todos vocês no Brasil o mais breve possível. Muito amor e beijos para vocês!

Entrevista realizada no dia 10/03/2011 por Angel.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s